Espaço Rock

Um Espaço que mostra o que afeta sua Vida Financeira:

  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    PGBL e VGBL. Taxa de carregamento regressiva

    O cálculo da taxa de carregamento dos PGBL e VGBL tem evoluído ao longo dos anos. Ainda bem que essa evolução é no bom sentido. As taxas de carregamento tem caído.Alguns bancos começam a fazer taxa de carregamento regressiva baseado em quanto tempo o dinheiro fica investido no  Plano de Previdência. Com isso, a taxa de carregamento incide no resgate e não no começo da operação.

    Mas de qualquer forma, pagar taxa de carregamento continua sendo um abuso. Tem taxas de 4%, 3%, 2%. Mesmo taxas de 0,5% não fazem sentido, porque já ganham muito dinheiro com a taxa de administração.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Fundo Cambial vale a pena?

    Como o próprio nome diz, o fundo cambial tem como referência de rentabilidade a taxa de câmbio. Normalmente existe também a remuneração da taxa de juros em dólar, que é bastante baixa. Muita gente que investiu R$ 10 mil em fundo cambial e depois de 3 anos tem R$ 11 mil, pensa que foi um bom negócio, porque ganhou R$ 1 mil.

    A verdade é que temos que comparar com um investimento sem risco como um Tesouro Direto Selic ou CDB-DI. Se no período de 3 anos o CDI subiu 33%, teriamos R$ 13,3 mil se estivesse nestes produtos. Então, deixamos de ganhar R$ 2,3 mil.

    Então a mensagem é que temos sempre que comparar a possível rentabilidade do fundo cambial com um produto sem risco.

    Outro problema é o risco do fundo cambial. Se o dólar subir você poderá ganhar mais que os juros do CDI. Mas se o dólar cair, você perderá o principal e deixará de ganhar juros.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    2 sacadas sobre o risco da capitalização

    A primeira sacada é que o título de capitalização não tem garantia do FGC até R$ 250 mil. Ou seja, se a empresa quebrar, perde-se todo o dinheiro.A segunda sacada é existe um risco pela má administração dos recursos da capitalização.

    Mas de maneira geral existe uma boa regulação sobre o setor feita pela SUSEP, o que reduz os riscos. Mas é sempre bom consultar as empresas no site da SUSEP.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Poupança é tudo igual?

    Sim, as poupanças são todas iguais, porque são reguladas pelo Banco Central do Brasil. Você não consegue negociar nada e o produto é igual em todos os bancos.

    A rentabilidade também é igual em todos os bancos. 

    Dizem que "japonês é tudo igual", mas se você olhar mais de perto vai perceber que existem diferenças. No caso da poupança é igual mesmo.

    Para os outros produtos de investimentos como CDB, Fundos de Investimento, Tesouro Direto, existe a possibilidade de negociar as remunerações e taxas de administração.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Um surpreendente fato sobre a Poupança

    Lembre-se que a poupança rende 0,5% ao mês + TR ou 6,17% ao ano + TR. Você sabe como funciona e como se calcula a TR, a taxa referencial? Todo mundo pensa que a poupança é simples! Mas será que é isso mesmo?

    Sabia que a TR rendeu 2,01% em 2016 e em 2013 rendeu 0,19%?

    Sabia que a expectativa é que essa taxa fique próxima de zero com a queda de juros em 2018?

    Mas vamos explicar, o que é a TR.  A TR é mais uma das taxas de juros da economia brasileira.

    A TR é calculada com base na rentabilidade média dos CDB/RDB de prazo de 30 a 35 dias corridos, emitidos por uma amostra composta pelas 30 instituições financeiras com maior volume de captação desses papéis. Sobre essa média, intitulada TBF, aplica-se um redutor "R", como detalhado a seguir:

                TR = 100 {[(1 + TBF/100)/R] - 1}

                R = 1,005 + b.TBF/100

    Complicado demais. Depois, dizem que a poupança é simples de entender.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Garantia de R$ 250 mil do CDB funciona na prática?

    Muitas pessoas perguntam se a garantia de R$ 250 mil reais realmente funciona na prática. Já tivemos quebra do Banco Santos, do Banco Oboé, do Banco Cruzeiro do Sul, do Banco Prosper e do Banco Morada.

    Em todos os casos, o FGC pagou todas as pessoas que tinham a garantia em um prazo relativamente curto.

    Então a garantia de R$ 250 mil realmente funciona. Lembrando que antes de 2012 a garantia era de R$ 70 mil. Sim, algumas pessoas perderam dinheiro, por exemplo, com a quebra do banco Cruzeiro do Sul. Exemplo: uma pessoa que tinha aplicado R$ 200 mil e a garantia só cobria R$ 70 mil na época.

    Importante saber que vale por CPF e por banco e a garantia vale para a soma dos produtos CDB, Depósito a vista, LCI, LCA, compromissadas de debentures.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Muito cuidado com os Informes do VGBL e PGBL

    Os informes do VGBL e PGBL são muito ruins. Informam normalmente o seu saldo bruto, regime tributário e a partir de quando vai receber a sua renda. 

    De repente, você precisa do dinheiro e fica com 25%, 20% a menos do que estava no Informe do VGBL e PGBL. Por que? Simplesmente, porque não tem uma simulação do imposto de renda que seria pago.

    Isso dá uma falsa sensação de que temos mais dinheiro do que realmente temos nos produtos.

    Então tome muito cuidado. Se tem um VGBL ou PGBL, é necessário analisar se o imposto é progressivo ou regressivo ou definitivo para saber o quanto de imposto de renda vai pagar.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    LCI. A forma certa de comparar seus resultados

    Muitas pessoas perguntam como comparar de maneira simples a rentabilidade da LCI com o CDB ou o Tesouro Direto. Existe 1 maneira simples de fazer a comparação correta.

    O segredo seria dividir a remuneração do percentual do CDI pelo imposto. Devemos ter a tabela do imposto de renda que é de 22,5% até 6 meses, 20% de 6 meses a 1 ano, 17,5% de 1 a 2 anos e 15% acima de 2 anos.

    Para você fazer isso, tem que fazer 100% - imposto e dividir pela rentabilidade da LCI. Então, vamos a um exemplo prático. Se em um banco, a LCI paga 80% do CDI para 3 anos, equivale a 80% dividido por 85% (100% -15% do imposto de renda), o que daria 94,1% do CDI. Isso seria comparável com a taxa do CDB ou do Tesouro Direto.

    Se esse mesmo LCI tem prazo de 6 meses, tenho que dividir os 80% por 77,5% (100% -22,5% de imposto de renda), o que daria 103,2% do CDI.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Um grande erro para quem investe em VGBL

    As pessoas têm apego às suas coisas. Mesmo que algumas coisas sejam ruins ou que existam coisas melhores no mercado. Nos apegamos ao nosso carro, nosso trabalho e nossa rotina.O mesmo acontece com um VGBL e outros produtos ruins. Até certo ponto imaginamos que perdemos dinheiro, mas pensamos que é pouco. Mas na verdade estamos deixando muito dinheiro na mesa.

    Imagine um cenário de taxa média de juros de 10% ao ano. Se você investir R$ 1 mil reais por mês em um VGBL, dos 20 aos 65 anos, com taxa de administração de  0,5%, você terá R$ 5 milhões e R$ 653 mil reais. Agora, se você investir em um VGBL com 1% de taxa de administração, terá R$ 4 milhões e R$ 786 mil reais.  Uma diferença de R$ 867 mil reais. 

    Agora pense em um VGBL com taxas de administração de 3%, 2,5%, 2%, 1,5%. Pensou?

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Capitalização. Porque poucos são os sorteados e os prêmios ruins

    A maioria dos produtos de capitalização oferecem prêmios ruins e apenas para poucas pessoas. Existem muitos  planos que são de 500 mil números para apenas 4 ganhadores de R$ 10 mil.

    4 em 500 mil é de 0,8%.  Apenas 0,8%.

    A primeira  verdade é quase ninguém ganha.

    A segunda verdade é que os prêmios são bem fraquinhos.

    Então pense: quem esta ganhando com isso?

    Sim, são os bancos que ganham com os títulos de capitalização.

    None