Espaço Rock

Um Espaço que mostra o que afeta sua Vida Financeira:

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Desobediência de Davi em numerar o exército. 1Crônicas 21, 2 Samuel 24

    Segundo a Bíblia, Deus havia falado com Moisés em numerar o povo duas vezes para saber a quantidade de homens que poderiam lutar na guerra. Deviam ser homens acima de 20 anos de idade e devia-se indicar quantas pessoas eram de cada tribo e família. Moisés seguiu as instruções de Deus e fez o censo do povo.

    Números 1

    1 No primeiro dia do segundo mês do segundo ano depois dos israelitas terem deixado o Egito, o Senhor deu as seguintes instruções a Moisés, que se encontrava nessa ocasião na tenda do encontro, enquanto Israel estava acampado no deserto de Sinai:

    2 Faz um recenseamento de todos os homens israelitas,

    3-5 a partir da idade de 20 anos, que sejam aptos para combater; indica também a tribo e a família de cada um.

    Números 26

    1 Depois de ter passado a praga, o Senhor disse a Moisés e a Eleazar, filho de Aarão, o sacerdote: 

    2 Recenseia todos os homens de Israel, de 20 anos para cima, para se saber com quantas pessoas de cada tribo e família se poderá contar para a guerra.”

     3-4 Moisés e Eleazar instruíram os chefes de Israel nesse sentido. Toda a nação estava acampada nas planícies de Moabe, nas margens do rio Jordão, em frente de Jericó.

    Davi fez a mesma coisa que Moisés e mandou numerar os homens que podiam pegar armas para a guerra. O censo durou 9 meses e 20 dias e foi contado 1 milhão e cem mil homens em Israel e quatrocentos e setenta mil homens em Judá.

    Mas desta vez foi um pecado e Deus falou para Davi escolher entre 3 castigos:

    - Três anos de fome.

    - Três meses da espada do inimigo.

    - Três dias da espada de Deus, isto é, uma peste na terra e o anjo do Senhor destruam todos os termos de Israel.

    Davi escolheu a terceira opção, ou seja, cair nas mãos de Deus, porque Deus é misericordioso. 

    O Senhor mandou a peste e 70 mil homens morreram. E o anjo destruiu Jerusalém.

    Foi um castigo severo por apenas ter numerado o povo. A grande questão que fica é: Por que Moisés fez duas vezes e não eram pecados e Davi fez uma vez e foi pecado?

    A resposta é simples. No caso de Moisés foi realmente Deus quem mandou. No caso de Davi, não foi Deus, foi Satanás quem incitou. 

    1Crônicas21 Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou Davi a numerar a Israel.

    Outro ponto que pode confundir é a contradição em 2Samuel 24, porque diz: "E a ira do Senhor se tornou a acender contra Israel, e ele incitou a Davi contra eles, dizendo Vai e numera a Israel e a Judá." Mas em Samuel, mostra-se a permissão de Deus para Satanás afligir a Davi como aconteceu também com Jó. Essa permissão foi devido aos pecados de Israel, por isso fala-se na ira do Senhor.

    Não se sabe efetivamente o que passava no coração de Davi, todavia podemos ter as seguintes suposições: Davi queria saber a quantidade de homens do seu exército para apaziguar sua angústia e medo frente a uma guerra ou representava um certo orgulho em saber o poderio das suas forças. Mas em ambas mostra a não confiança na glória, no poder e na justiça de Deus.

    Provérbios 9:10 diz que “O temor ao Senhor é o princípio da Sabedoria. Por isso, os grandes nomes da Bíblia sempre obedeciam a Deus. Porém nesse caso da numeração do povo, a mensagem é saber distinguir se é Deus ou de Satanás. 

    A santificação, oração e jejum garantem que a comunicação com Deus seja fluída. Porém, o pecado pode incitar mais pecados e não ouvimos mais a voz de Deus, o que está claramente em Isaías 59:1-2.

    "Certamente a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar, nem surdo o seu ouvido, para que não possa ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem divisão entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça."

    A Rock fez uma série de Posts sobre desobediência no intuito de mostrar que justamente que o temor ao Senhor é o princípio da sabedoria. Deus é como um pai e quer o melhor para os filhos e Ele sabe qual é o melhor caminho. Seguindo os seus caminhos evitamos muitos problemas. 

    Similarmente, um pai pode falar para o filho não colocar o dedo da tomada, não pular da escada / janela e não sair correndo na frente dos carros. O pai passa a sabedoria para o filho não se machucar. 

    A vida financeira segue o mesmo princípio, porque Deus sabe o que melhor para cada um e vai direcionar no melhor caminho.

    Numeração do Exército

    Numeração do Exército

    • Foto de zillner
      zillner

      Davi descumpriu o mandamento dado a Moisés:

      12 "Quando você fizer o recenseamento dos israelitas, cada um deles terá que pagar ao Senhor um preço pelo resgate por sua vida quando for contado. Dessa forma nenhuma praga virá sobre eles quando você os contar.

      13 Cada recenseado contribuirá com seis gramas, com base no peso padrão do santuário, que tem doze gramas. As seis gramas são uma oferta ao Senhor.

      14 Todos os alistados, da idade de vinte anos para cima, darão ao Senhor essa oferta.

      15 Os ricos não contribuirão com mais, nem os pobres darão menos que seis gramas, quando apresentarem a oferta ao Senhor como propiciação por suas vidas.

      16 Receba dos israelitas o preço da propiciação e use-o para o serviço da Tenda do Encontro. Será um memorial perante o Senhor em favor dos israelitas, para fazerem propiciação por suas vidas".


      Êxodo 30:12-16

      • Foto de zillner
        zillner

        A oferta era um valor bem baixo, simbólico, mas tem um significado implícito, pois, era a metade da medida padrão do santuário, mostrando que um israelita era parte de uma unidade, ele sozinho simbolizava metade.

        +
      • Foto de zillner
        zillner

        No contexto geral, o censo de uma nação deve ser feito com a noção de unidade e de importância. O rico e o pobre devem ter o mesmo valor, e cada um é parte do todo. Caso contrário o governante pode tomar decisões erradas, priorizando uns e desprezando outros.

        +
      +
  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    O milagre do azeite da viúva. 2º Reis 4

    A passagem da bíblia da multiplicação do azeite da viúva é uma das mais lindas. Mostra o poder da obediência e da fé em fazer o que profeta Eliseu ordenou, conforme direção de Deus.

    2º Reis 4:

    3 Então, disse ele: Vai, pede para ti vasos emprestados a todos os teus vizinhos, vasos vazios e não poucos. 

    4 Então, entra e fecha a porta sobre ti e sobre teus filhos, e deita o azeite em todos aqueles vasos, e põe à parte o que estiver cheio.

    5 Partiu, pois, dele e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos, e eles lhe traziam os vãos, e ela os enchia.

    6 E sucedeu que, cheios que foram os vasos, disse a seu filho: Traze-me ainda um vaso. Porém, ele lhe disse: Não há vaso nenhum. Então, o azeite parou.

    7 Então, veio ela e o fez saber ao homem de Deus, e disse ele: Vai, vende o azeite e paga a tua dívida, e tu e teus filhos vivei do resto.

    A profundidade desta palavra e como é o agir de Deus é surpreendente.

    A pergunta que fica é: Por que essa viúva foi a escolhida dentre milhares de viúvas?

    A Bíblia fala que essa viúva era uma das mulheres dos filhos dos profetas. O marido era um servo de Deus e temia ao Senhor.

    Porém, a viúva estava com dívidas e veio o credor para levar os filhos como escravos para o pagamento da dívida.

    2º Reis 4:1: E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu dizendo: Meu marido, teu servo, morreu, e tu sabes que o teu servo temia ao Senhor, e veio o credor a levar-me os meus dois filhos para serem servos.

    Afinal quem era essa viúva? Por que ela estava endividada e os filhos seriam levados como escravos?

    A viúva era a mulher de Obadias, mordomo do rei Acabe. Obadias escondeu 100 profetas numas covas e os sustentou com pão e água. Porque Jezabel, mulher de Acabe, queria matá-los. 

    A dívida que Obadias fez foi para alimentar os 100 profetas nas covas.

    1º Reis 18:13. Porventura, não disseram a meu senhor o que fiz, quando Jezabel matava os profetas do Senhor, como escondi a cem homens dos profetas do Senhor, de cinquenta em cinquenta, numas covas, e os sustentei com pão e água?

    Agora compreendemos a dimensão desta palavra e a maneira que Deus fez esse milagre.

    Deus manda a viúva pedir emprestado muitos vasos e ficar em secreto para a multiplicação do azeite. Da mesma forma, que seu marido Obadias fazia, quer dizer, pediu emprestado para alimentar muitos profetas no secreto (para não serem mortos).

    Muitas vezes, os milagres acontecem quando obedecemos a Deus e executamos a sua obra. Todas as nossas ações têm consequências, sejam elas boas ou ruins.

    Deus direcionou o que deveria ser feito para salvar aquela viúva das dívidas, ensinando-a a empreender: pegar o que tinha para vender e com a venda pagar as dívidas e viver do restante. Se ela não tivesse obedecido, certamente, não teria se livrado das dívidas e seus filhos teriam se tornado escravos.

    Milagre da multiplicação do azeite

    Milagre da multiplicação do azeite

    • Foto de Rodrigo198074y
      Rodrigo198074y

      Amém amém que benção de palavra abençoada 🙏🙏🙏🙏

      +
  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    1º Timóteo 5. A família, a parentela e os crentes devem ajudar a verdadeira viúva

    Em 1º Timóteo 5:8 diz: Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua própria casa, negou a fé e é pior do que o infiel.

    Essa é uma passagem interessante, mas algumas pessoas utilizam esse versículo apenas para justificar certas atitudes e esquecem que está dentro do contexto da ajuda para com as viúvas.

    1º Timóteo 5:1-16, fala da verdadeira viúva e a respeito dos da própria casa que devem ser ajudados.

    Para a viúva receber ajuda deveria ter vários requisitos:

    Primeiro Requisito: Ser verdadeiramente viúva

    1º Timóteo 5:3. Honra as viúvas que verdadeiramente são viúvas.

    Por que a bíblia falaria sobre uma verdadeira viúva? 

    Por dois motivos:

    a) Existiam viúvas que não precisavam de ajuda, ou seja, tinham condições de se sustentar. 

    b) Havia esposas que mentiam que eram viúvas para receber ajuda de terceiros e da igreja. Em outras situações, o marido não exercia o devido sacerdócio da casa.

    Segundo Requisito: Uma mulher de oração

     1º Timóteo 5:5. Ora, a que é verdadeiramente viúva e desamparada espera em Deus e persevera de noite e de dia em rogos e orações.

    Novamente, aparece a questão da verdadeira viúva e ela tem que ser uma mulher de oração e que espera em Deus.

    Terceiro Requisito: Que não vive em deleites e prazeres

    1º Timóteo 5:6 Mas a que vive em deleites, vivendo, está morta.

    A Palavra de Deus é justa, quer dizer, não faz sentido ajudar uma viúva para ela viver nos deleites e prazeres da carne. Deve-se ajudar as viúvas que, realmente, precisam de comida, de um lugar para morar, roupas e necessidades básicas. E não aquelas que utilizam o dinheiro para prazeres da carne. A bíblia diz que esta já está morta.

    2º Tessalonicenses 3

    Por último, não devemos esquecer do trabalho, como está em 2º Tessalocicenses 3, as pessoas devem trabalhar e não viver ociosas (Se não quiser trabalhar, também não coma).

    10 Quando ainda estávamos com vocês, nós ordenamos isto: Se alguém não quiser trabalhar, também não coma.

    11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia.

    A partir do versículo 9 de 1º Timóteo 5, mostra quais viúvas deveriam ser inscritas para receber ajuda da Igreja. Agregou-se as seguintes características:

    Quarto Requisito: Viúvas com mais de 60 anos e de um marido só.

    1º Timóteo 5:9. Nunca seja inscrita viúva com menos de sessenta anos, e só a que tenha sido mulher de um só marido.

    Quinto Requisito: Fez a boa obra e criou os filhos

    1º Timóteo 5:10. Tendo testemunho de boas obras, se criou os filhos, se exercitou hospitalidade, se lavou os pés aos santos, se socorreu os aflitos, se praticou toda boa obra.

    Paulo fala que se a viúva não é sozinha, ou seja, os filhos e netos devem ajudar, principalmente, os que moram na própria casa.

    1º Timóteo 5:4. Mas, se alguma viúva tiver filhos ou netos, aprendam primeiro a exercer piedade para com a sua própria família e recompensar seus pais, porque isto é bom e agradável diante de Deus.

    1º Timóteo 5:8 Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente da sua própria casa, negou a fé e é pior do que o infiel.

    Os filhos e netos tem a obrigação de ajudar a verdadeira viúva. E especialmente os filhos e netos que moram na própria casa da viúva.

    A bíblia é sábia, porque faz total sentido que a prioridade de ajuda deve vir, principalmente, dos da própria casa. Porque representa a estrutura de uma família. Se um dos filhos já se casou, criou-se uma outra família.

    Além disso, se um filho ainda mora com sua mãe viúva e tem os cuidados desta, além de ter os benefícios dessa casa (lugar, água, luz, internet, comida), deve recompensar os pais. 

    Mas é claro que outros filhos que já se casaram podem ajudar, mas foi colocado uma prioridade aos da própria casa (é a ideia de oikos: uma casa ou família, ou relativo a certa casa ou família). Na bíblia, família refere-se ao marido, esposa e filhos. Se um filho se casa, tem-se outra família. O restante torna-se parentela.

    Finalmente, notamos que a igreja estava sobrecarregada. Assim, se a viúva não tivesse família e parentela, os crentes deveriam ajudar (termina o versículo mencionando novamente a viúva verdadeira).

    1º Timóteo 5:16. Se alguém crente ou alguma crente tem viúvas, socorra-as, e não se sobrecarregue a igreja, para que se possam sustentar as que deveras são viúvas.

    Portanto, a bíblia ensina que devemos ajudar a família, principalmente, os da casa e aquelas que ficaram sem o marido para prover o sustento, mas antes, devemos analisar certos comportamentos dessas pessoas, se elas se esforçam para trabalhar, se aproveitam da maneira correta tal ajuda e não as usam para se deleitar e se tornarem acomodadas. Porque do contrário, você poderá até mesmo arriscar suas finanças e acontecer de ambos necessitarem de ajuda financeira.

    A verdadeira viúva Foto: 500px

    A verdadeira viúva

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Parábola dos Talentos: Mateus 25:14–30

    Vamos analisar a Parábola dos Talentos sobre dois prismas: espiritual e trabalho.

    Na visão espiritual, significa que devemos utilizar nossos talentos até a volta de Jesus.

    Deus nos deu talentos e dons que devem ser utilizados para gerar frutos e multiplicá-los. Conforme o propósito e ministério de cada um, deve-se fazer a obra de Deus.

    Cada vez que utilizamos nossos talentos, mais os multiplicamos e mais talentos recebemos.

    Constatamos que o talento não é fixo. Ou seja, o talento pode aumentar ou diminuir, conforme utilizamos ou não (segundo sua capacidade).

    Porém, uma pessoa que enterra os talentos, essa perde até o que tem.

    Mateus 7:19 diz: Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e atirada ao fogo.

    Podemos também aplicar a visão do trabalho.

    Comprovadamente, para você subir na carreira profissional, basicamente, precisa produzir além das expectativas. Ou seja, o seu trabalho precisa gerar frutos. Cada vez que gera mais frutos, mais sobe-se na carreira e mais ocorre o aumento do salário. A mesma dinâmica da Parábola dos Talentos. Cargos mais executivos podem ganhar de 20 a 30 vezes mais que a média dos empregados de uma empresa. Ou seja, o talento foi recompensado e multiplicado.

    Por outro lado, alguém que não trabalha, ou seja, não gera frutos, geralmente, é demitido. Quer dizer, até o pequeno salário é tirado.

    Mateus 25:14–30

    14 Porque será também como um homem que, partindo para fora da sua terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens;

    15 E a um deu cinco talentos, e a outro, dois, e a outro, um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.

    16 E tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.

    17 Da mesma forma, o que recebera dois granjeou também outros dois;

    18 Mas o que recebera um foi enterrá-lo no chão, e escondeu o dinheiro do seu senhor.

    19 E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e ajustou contas com eles.

    20 Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.

    21 E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.

    22 E chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.

    23 Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.

    24 Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;

    25 E atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.

    26 Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabes que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei;

    27 Por isso te cumpria dar o meu dinheiro aos banqueiros, e quando eu viesse, receberia o meu com os juros.

    28 Tirai-lhe, pois, o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.

    29 Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem será tirado.

    30 Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.

    Multiplicar os talentos

    Multiplicar os talentos

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Desobediência de Davi para ir à guerra. 2Samuel 11

    A oração do Pai Nosso tem uma parte que fala “Não nos deixe cair em tentação”.

    Porém, Davi caiu em tentação com Bate-Seba. 

    Mas o que a Palavra nos mostra é que Davi deveria ter ido à guerra (no tempo em que os reis saíam para guerra). Porém, Davi enviou Joabe em seu lugar, enviou seus servos e todo o Israel.

    Outro ponto importante é palavra “porém”, denotando que este preferiu ficar em Jesuralém em oposição de ir à guerra.

    A Bíblia fala que foi enviado “todo Israel” referindo a todos os homens adultos. Tanto que Urias foi na guerra e deixou sua esposa Beta-Seba em Jerusalém.

    2Samuel 11:1. E aconteceu que, tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem a guerra, enviou Davi a Joabe, e a seus servos com ele, e a todo o Israel, para que destruíssem os filhos de Amom e cercassem Rabá, porém Davi ficou em Jerusalém.

    2Samuel 11:2. E aconteceu, à hora tarde, que Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando, e era esta mulher muito formosa à vista.

    Se Davi tivesse obedecido e ido à guerra não teria caído em tentação. Mas, Davi cometeu adultério e mandou matar um homem inocente (Urias).

    Portanto, obedecer a Deus também evita que caiamos em tentação.

    A sentença de Deus contra Davi pela morte de inocente e adultério foi pesada.

    2Samuel 12:10 Agora, pois, não se apartará a espada jamais da sua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para que te seja por mulher.

    2:Samuel 12:11 Assim diz o Senhor: Eis que suscitarei da tua mesma casa o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres perante os teus olhos, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com tuas mulheres perante ao sol.

    E a sentença de Davi contra si mesmo se concretizou (Davi disse que o homem que roubou a única ovelha deveria ser morto e restituído 4 vezes): morreram 4 filhos de Davi: o primeiro filho com Bate-Seba, Ammom, Adonias e Absalão.

    2Samuel 12:5 Então, o furor de Davi se acendeu em grande maneira contra aquele homem, e disse a Natã: Vive o Senhor que digno de morte é o homem que fez isso.

    2Samuel 12:6 E pela cordeira tornará a dar o quadruplicado, porque fez tal coisa e porque não se compadeceu.

    Rei na guerra

    Rei na guerra

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Desobediência Jeroboão e sua queda: 1Reis 14

    Depois da morte de Salomão, seu filho Roboão assumiu o reino. Porém, ele não soube reinar e administrar, o que provocou a separação das 12 tribos.

    Roboão ficou com o Reino do Sul, chamado Judá. Roboão manteve duas tribos, uma era a casa de Judá e outra de Benjamim. 

    E Deus colocou Jeroboão como rei para o reino do Norte chamado de Israel. Ou seja, Deus tirou 10 tribos da descendência de Davi.

    Mas Jeroboão caiu na idolatria, o que levou o povo a adorar outros deuses baseado em dois bezerros de ouro. Além disso, nomeou sacerdotes que não eram filho de Levi e virou as costas para Deus.

    Deus colocou Jeroboão como rei de Israel, mas devido a sua idolatria tirou brutalmente seu reinado, sua família e descendência.

    1Reis 14:7. Vá dizer a Jeroboão que é isto o que o Senhor, o Deus de Israel, diz: ‘Tirei-o dentre o povo e o tornei líder sobre Israel, o meu povo. 

    1Reis 14: 8 Tirei o reino da família de Davi e o dei a você, mas você não tem sido como o meu servo Davi, que obedecia aos meus mandamentos e me seguia de todo o coração, fazendo apenas o que eu aprovo. 

    1Reis 14:9 Você tem feito mais mal do que todos os que viveram antes de você, pois fez para si outros deuses, ídolos de metal; você provocou a minha ira e voltou as costas para mim.

    1Reis 14:10 Por isso, trarei desgraça à família de Jeroboão. Matarei de Jeroboão até o último indivíduo do sexo masculino em Israel, seja escravo ou livre. Queimarei a família de Jeroboão até o fim como quem queima esterco. 

    1Reis 14:11 Dos que pertencem a Jeroboão, os cães comerão os que morrerem na cidade, e as aves do céu se alimentarão dos que morrerem no campo. O SENHOR falou.

    1Reis 14:14: O Senhor, porém, levantará para si um rei sobre Israel, que destruirá a casa de Jeroboão no mesmo dia, mas que será também agora.

    Queda

    Queda

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Desobediência de Saul e sua queda. Melhor obedecer que sacrificar. 1Samuel 13:8-14, 1Samuel 15

    Saul tornou-se o rei de Israel. Embora, Deus não quisesse colocar um rei, o deixou segundo sua vontade permissiva.

    1Samuel 10:1 Então, tomou Samuel um vaso de azeite, e lho derramou sobre a cabeça, e o beijou, e disse: Porventura, te não tem ungido o Senhor por capitão sobre a sua herdade.

    1:Samuel 10:25 E declarou Samuel ao povo o direito do reino, e escreveu-o num livro, e pô-lo perante o Senhor. Então, enviou Samuel a todo o povo, cada um para sua casa.

    Mas Saul desobedeceu Deus em algumas situações. Em uma vez, Saul não esperou o profeta Samuel para oferecer os holocaustos. Saul ofereceu diretamente ao Senhor. Com essa desobediência, o seu reino que teria sido confirmado para sempre, passou a ter um tempo limitado.

    1:Samuel 8: E esperou sete dias, até ao tempo que Samuel determinará, não vindo, porém, Samuel a Gilgal, o povo se espalhava dele.

    1:Samuel 9: Então, disse Saul: Trazei-me aqui um holocausto e ofertas pacíficas. E ofereceu o holocausto.

    1:Samuel 13: Então, disse Samuel a Saul: Agiste nesciamente, e não guardaste o mandamento que o Senhor, teu Deus te ordenou, porque agora, o Senhor teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre.

    1:Samuel 14: Porém, agora, não subsistirá o teu reino, já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração e já lhe tem ordenado o Senhor que seja chefe sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou.

    Em outra passagem, Deus manda Saul destruir totalmente os amalequitas, inclusive seus despojos. Mas Saul não obedeceu. Preservou vivo o rei dos amalequitas e a melhor parte dos despojos (ovelhas, gado, cordeiros).

    Saul tentou justificar a Samuel, dizendo que o povo tomou do despojo ovelhas e vacas, o melhor do interdito, para oferecer ao Senhor, teu Deus, em Gilgal.

    Mas Samuel diz: melhor é obedecer que sacrificar, porque a rebelião é como pecado de feitiçaria e a justificativa como iniquidade e idolatria.

    Essa desobediência selou o fim do seu reinado.

    Mas por que Saul desobedeceu? Porque Saul sofreu muita pressão do seu exército e do seu povo. O povo queria a melhor parte dos despojos e perdoou o rei amalequita. Assim como, no exército existia medo, deserção e pressão para que Saul oferecesse rapidamente o sacrifício para Deus, para garantir a vitória contra os filisteus. Saul não suportou a pressão e ofertou antes da chegada do profeta Samuel.

    Portanto, fazer a vontade de Deus não é fácil. Geralmente, você pode ir contra todos os desejos do povo e do exército.

    Podemos citar outro exemplo: Moisés. Ele sofreu várias tentativas de apedrejamento, de assassinato e de rebelião. O povo chamava Moisés de ditador e opressor, pois tinha que fazer toda a vontade de Deus. Ou seja, o povo não tinha liberdade de fazer o que queria. Mas Moisés não sucumbiu à pressão, mas cometeu o erro de bater com ira na rocha, que fez com que o mesmo não entrasse na Terra prometida.

    1:Samuel 15:3: Vai, pois agora, e fere a Amaleque, e destrói totalmente tudo o que tiver, e não lhes perdoes, porém matarás desde o homem até a mulher, desde os meninos até aos de peito, desde os bois até as ovelhas e desde os camelos até os jumentos.

    1: Samuel 15:8: E tomou vivo Agague, rei dos amalequitas, porém a todo o povo destruiu a fio de espada.

    1: Samuel 15:9 E Saul e o povo perdoaram a Agague, e ao melhor das ovelhas e das vacas, e às da segunda sorte, e aos cordeiros, e ao melhor que havia e não os quiseram destruir totalmente, porém a toda coisa vil e desprezível destruíram totalmente.

    1: Samuel 15:22: Porém Samuel disse: Tem, porventura, o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios como em que se obedeça a palavra do Senhor? Eis que o obedecer é melhor que sacrificar, e o atender melhor é do que a gordura de carneiros.

    1: Samuel 15:23. Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniquidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.

    1: Samuel 15:28. Então, Samuel lhe disse: O Senhor tem rasgado de ti hoje o reino de Israel e tem dado ao teu próximo, melhor do que ti.

    Melhor obedecer que sacrificar Foto: 500px

    Melhor obedecer que sacrificar

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Mulher Virtuosa: Provérbios 31:10-31

    Na Bíblia, encontra-se a descrição de uma mulher virtuosa. Existem aspectos que servem como modelo para as demais mulheres, não importa a época ou lugar em que vivem. Em Provérbios 31:10-31, o parâmetro ou modelo de uma esposa ideal, cujo seu valor excede a riqueza é a virtude. 

    Provérbios 31-10: Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis.

    Provérbios 12:4: A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que procede vergonhosamente é como o apodrecimento nos seus ossos. 

     A bíblia não descreve a mulher e esposa ideal como a que tem boa aparência física. Ou seja, independe da sua característica racial, cultural, física ou social. Os aspectos físicos têm seus encantos, mas quando comparados à sua beleza moral, ética e obras, todas essas coisas são vãs. Portanto, a mulher ideal é a mulher virtuosa (virtudes). Virtuosa é a mulher que agrada a Deus. Que ama e teme ao Senhor e possui um relacionamento com Ele, desta forma, seguirá todos os ensinamentos e mandamentos da Palavra.

    Características da mulher virtuosa, segundo Provérbios 31:10-31: 

    1 - Confiável: Digna de confiança e lealdade. 

    Provérbios 31:11: O coração do seu marido confia seguramente nela, de maneira que ele não terá necessidade de despojo.

    2 - Faz o bem:

    Provérbios 31-12: Ela o faz o bem e não o mal, todos os dias da sua vida. 

    3 - Administradora e trabalhadora: A maior parte dos versículos sobre a mulher virtuosa é focada no trabalho, organização, planejamento e administração da casa.

    a) A mulher virtuosa dá mantimento para a família.

    b) Ela provê vestimentas para sua família.

    c) Ela organiza os trabalhos dos empregados.

    d) A mulher virtuosa busca ter uma casa e colher seu frutos (examina uma herdade e adquire-a)

    e) Ela é organizada e sabe planejar para os eventos futuros (dobro de roupa para a neve, olha bem para os caminhos da sua casa).

    f) Ela sabe se vestir de maneira adequada (Faz para si tapeçaria, de linho fino e de púrpura é sua veste). Neste caso púrpura tem significado de realeza, riqueza ou de alta posição social.

    g) A mulher virtuosa ajuda no sustento da família (venda de panos de linho).

    Provérbios 31:13: Ela busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com as suas mãos. 

    Provérbios 31:14: Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão.

    Provérbios 31:15: Ainda de noite, se levanta e dá mantimento à sua casa e tarefa às suas servas.

    Provérbios 31:16: Examina uma herdade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto das tuas mãos.

    Provérbios 31:17: Cinge os teus lombos de força e fortalece os seus braços.

    Provérbios 31:18: Prova e vê que é boa sua mercadoria, e a sua lâmpada não se apaga de noite.

    Provérbios 31:19: Estende as mãos ao fuso, e as plantas das suas mãos pegam na roca.

    Provérbios 31:21: Ela não tem medo da neve na sua casa; porque toda a sua casa anda forrada de roupa dobrada.

    Provérbios 31:22: Faz para si tapeçaria, de linho fino e de púrpura é sua veste.

    Provérbios 31:24: Faz panos de linho fino, e vende-os, e dá cintas, aos mercadores.

    Provérbios 31:27: Ela olha bem para os caminhos da sua casa, e não come o pão da preguiça.

    4 - Sábia: Usa de sabedoria e sabe falar:

    Provérbios 31:26: Ela abre sua boca com sabedoria, e a sua língua é lei da bondade.

    5 - Ajuda os pobres e necessitados:

    Provérbios 31:20: Ela estende a sua mão aos pobres; sim, ela faz a sua mão alcançar os necessitados. 

    6 - Mulher forte e de honra:

    Provérbios 31-25: A força e a honra são sua vestimenta; e ela se regozija diante do futuro.

    7 - Mulher que teme a Deus:

    Provérbios 31-30: Enganosa é a graça, e vaidade, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada.

    8 - Tem um marido honrado (que sabe escolher o marido):

    Provérbios 31-23: Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta com os anciãos da terra.

    9 - Pelos frutos a conhecerás:

    O marido e filhos louvam e a chamam de abençoada pelos seus frutos e pelas suas obras.

    Provérbios 31:28: Levantam-se seus filhos, e chamam-na bem-aventurada, como também seu marido, que a louva, dizendo:

    Provérbios 31:29: Muitas filhas agiram virtuosamente, mas tu de todas és superior.

    Provérbios 31:31. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e louvem-na nas portas as suas obras.

    Encontramos vários exemplos de mulher virtuosa: Ester, Ana, Rute, Abigail, Débora. Todas foram mulheres sábias e possuíam graça aos olhos de Deus. Nelas encontramos desenvolvidos os frutos do Espírito: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão e o domínio próprio.

    Portanto, provérbios 31:10-31, exalta a honra e a força da mulher e esposa virtuosa, e enfatiza a importância dela na sua casa e em todos os meios em que está inserida. 

    Provérbios 18:22: Aquele que encontra uma mulher, acha uma coisa boa e alcançou a benevolência do Senhor.  

    Mulher Virtuosa Foto: 500px

    Mulher Virtuosa

    • Foto de YasmimRaslan
      YasmimRaslan

      👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

      +
  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Dar as primícias para Deus

    Quando damos o dízimo ou as primícias a Deus, reconhecemos que tudo o que temos vem dele, tudo pertence a Ele e tudo é para Ele. Adicionalmente, as primícias garantem a santificação do restante da riqueza.

    Entregar as primícias de tudo que você tem é uma forma de honrar ao Senhor e agradá-lo, demonstrando o lugar de primazia de Deus, ou seja, que Deus está em primeiro lugar. 

    Mas o que são primícias? 

    As primícias são as partes mais preciosas de algo, a primeira parte. Primeira produção, primeiros frutos ou primeiros lucros. A palavra de Deus nos ensina dar as nossas primícias ao Senhor. 

    Provérbios 3:9-10

    9- Honre ao Senhor com os teus bens, e com as primícias de todos os teus ganhos;

    10- Assim se encherão os teus celeiros abundantemente, e as tuas prensas irromperão com vinho novo. 

    Neemias 10:35

    35- E para que trouxéssemos todos os anos à casa do Senhor os primeiros frutos do nosso solo, e os primeiros frutos de todos os frutos de todas as árvores. 

    A Oferta que agrada a Deus 

    Para Deus a oferta que o agrada ou não, está ligada às primícias, ao coração e motivação daquele que ofertou do que com a oferta em si. O ponto de vista humano é diferente da visão de Deus, para o homem a oferta é voltada para o valor, a quantidade, mas para o Senhor, são as primícias, é a atitude do coração, o desprendimento, a entrega e o melhor. Tudo tem que ser o primeiro para Deus e ser o melhor.  

    Podemos citar exemplos na bíblia de ofertas que foram diferentes para Deus: Abel, Caim e, Ananias e Safira. 

    A oferta de Abel e a oferta de Caim

    Deus se agradou da oferta de Abel, pois ele escolheu as primícias. Abel ofereceu primeiro a Deus a primeira e melhor parte do seu rebanho e da gordura deste, mostrando a sinceridade que havia no seu coração de agradar e honrar ao Senhor.

    Quanto ao Caim, ele também ofertou algo ao Senhor, mas não foram as primícias. A palavra diz: “ao cabo de dias” ou “passar do tempo” que Caim trouxe o fruto da terra. 

    Por este motivo, Deus não se atentou para a oferta de Caim. Enquanto, a bíblia menciona que Abel trouxe os primogênitos. Não se sabe se a oferta de Caim foi maior que de Abel, mas a julgar pela ira de Caim poderia ser uma suposição plausível que sua oferta era maior que de Abel.

    Gêneses 3:3-5

    3- E no passar do tempo, aconteceu que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor.

    4- E Abel, ele também trouxe das primícias e da gordura do seu rebanho. E o Senhor teve consideração por Abel e por sua oferta; 

    5- Mas por Caim e por sua oferta ele não teve consideração. E Caim irou-se, e o seu semblante caiu. 

    Vamos ao exemplo mais simples: quando se corta o bolo de aniversário, você dá o primeiro pedaço para a pessoa que você julga ser mais importante naquele momento. Você honra com o primeiro pedaço de bolo. Agora, imagine que sobrou metade do bolo e este ficou guardado na geladeira por alguns dias. Você lembra de outra pessoa e dá essa metade do bolo que sobrou. 

    Certamente, a pessoa que ganhou o primeiro pedaço sentiu-se honrada, enquanto a outra que ganhou metade do bolo, depois de alguns dias, deve achar que são sobras.

    Conclusão: Honre a Deus com suas primícias e não com o resto.

    A oferta de Ananias e Safira 

    Eles decidiram vender uma propriedade que tinham e anunciaram que tinham dado tudo. Notamos duas coisas, que Ananias e Safira mentiram e sentiam orgulho de dizer que deram tudo. A oferta deles foi enorme, mas houve mentira ao Espírito Santo.

    Atos 5:1-4

    1- Mas um certo homem chamado Ananias, com sua esposa Safira, vendeu uma propriedade, 

    2- E reteve parte do valor, sua esposa, também estava a par disso, e trazendo uma certa parte, a colocou aos pés dos apóstolos.

    3- Mas Pedro disse: Ananias, por que Satanás encheu seu coração, para que mentisse ao Espírito Santo, e retivesse parte do valor da terra? 

    4- Guardando-a, não fica para ti? E, após ser vendida, não estava em teu próprio poder? Por que concebeste esta coisa em teu coração? Tu não mentiste ao homem, mas a Deus. 

    Portanto, estes exemplos nos mostram que devemos colocar Deus em primeiro lugar, honrá-lo, ofertando a Ele o nosso melhor e oferecendo tudo primeiramente ao Senhor (as primícias), entregando com o coração reto e sincero. 

    2 Coríntios 9:7

    7- Cada homem dê conforme propôs no seu coração, não com tristeza ou por necessidade; Porque Deus ama ao que dá com alegria. 

    Primícias Foto: 500px

    Primícias

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    “A bênção do Senhor é que enriquece, e ele não acrescenta dores.” Provérbios 10:22

    Benção que enriquece 

    O versículo acima nos fala sobre as bênçãos de Deus: honra, prosperidade, exaltação, bens, paz, longevidade, riqueza etc. Mas, é preciso lembrar que a bênção de Deus é dispensada mediante a obediência conforme está escrito em Deuteronômio 11: 26-28. Ou seja, está diretamente condicionada às nossas escolhas, decisões e estilo de vida. 

    Em Provérbios 10:6 diz que: “Bênçãos há sobre a cabeça dos justos, mas a violência cobre a boca dos ímpios.” De modo que o favor de Deus é para com o justo enquanto os ímpios vivem da consequência do seu furor e transgressão.

    Justo x Ímpio

    Mas quem seria o justo e o ímpio? Ser justo ou ímpio não é uma questão entre os que são ou não são de Deus, mas definimos pela sua índole e pela justiça. O justo teme ao Senhor, ama a Deus sobre todas as coisas, busca a verdade e a justiça, procura fazer o que é certo, justo, honesto, possui o amor e a bondade, é leal e humilde de coração, tem princípios éticos e morais etc.

    O ímpio vive de acordo a sua própria lei, é injusto, faz o que é errado, ama a prática da maldade, não teme a Deus, faz para si deuses conforme sua natureza e o que acha melhor e mais conveniente para si mesmo, mente, frauda, engana, mata, rouba, transgride as leis, é ganancioso, vaidoso, orgulhoso etc.

    Fonte de bênçãos 

    E como cada um possui a sua fonte de bênçãos? A fonte de bênçãos de riqueza do justo provém do Senhor Jesus Cristo, e ela não acrescenta dores. Contudo, muitas pessoas têm uma compreensão errada, pois entendem que tais bênçãos dadas por Deus, não trará consigo consequência dolorosa alguma. Mas de uma forma geral, a riqueza pode trazer consigo uma medida de medo, necessidade de administração, preocupação e inveja dos outros. Por esta razão, devemos lembrar do que Jesus disse em Jó 16:33: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. Ou seja, o homem na sua condição existencial já está propício a passar por tribulações, aflições e problemas. 

    Mas é entender que as bênçãos de Deus elas não causam dores e consequências além do que já estamos destinados a passar. Além disso, quando Deus abençoa um homem tornando-o rico, Ele também dá contentamento, felicidade, paz e sabedoria para lidar com as aflições sem sofrer consequências árduas, o que resulta numa benção dobrada. E os justos, no tempo de Deus, receberão a recompensa por sua integridade.

    Dores adicionais do ímpio

    Mas a forma do ímpio de obter riquezas trará consigo dores adicionais, mais aflições, mais tribulações, mais problemas e mais consequências, além do que já estão também destinados a passar. 

    Eclesiastes 5:12: “Doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco quer coma muito, mas a fartura do rico não o permite dormir.”

    Pois quem ama e pratica a maldade não prosperará, embora pareçam ter sucesso nesta vida, sofrerá as consequências da sua maldade, como a morte, o roubo, a prisão, a preocupação, a desonra, o desrespeito, o inferno e muitas vezes perdendo até a sua família. Além disso, o esforço humano sem a bênção de Deus não funciona.

    Salmos 127:1: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.”

    Conclusão

    Portanto, a única riqueza que você deve desejar é a bênção de Deus, pois Ele dá a paz e o contentamento com ela.

    Eclesiastes 5:19: “E quanto ao homem, a quem Deus deu riquezas e fazenda lhe deu poder para delas comer, e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isso é dom de Deus. 

    Em fim, que vivamos com a certeza de que Deus espera que sejamos justos, íntegros, e que busquemos a justiça, pois seus olhos contemplam os justos e Ele se agrada da sua retidão.

    A benção do Senhor enriquece Foto: 500px

    A benção do Senhor enriquece