Espaço Rock

Um Espaço que mostra o que afeta sua Vida Financeira:

  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Temos medo de banco? Temos receio de que não entendemos nada?

    Sim, temos medo do banco. Temos medo de entrar no banco. Temos medo de não entender nada. Temos medo do que ele possa fazer com a gente. Temos medo do banco fechar nossa conta. Temos medo dos contratos que assinamos, temos medo de que o dinheiro suma. Temos vergonha de pedir informação, principalmente se estamos precisando de dinheiro.

    Basicamente, temos muito medo do que não entendemos.

    Além disso, não gostamos do ambiente de banco, devido a burocracia, do medo de assaltos, da sensação de insegurança. Os sites de alguns bancos não fornecem nenhuma informação relevante para a melhor tomada de decisão do cliente.

    Por consequência, temos um contexto perfeito para o não entendimento dos produtos e serviços bancários e muito medo dessas coisas que não entendemos.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Por que acreditamos que não sabemos nada sobre os bancos e seus produtos?

    Não entendemos nada porque nunca nos foi explicado como funciona um banco, os produtos, os impostos. Na escola não existe um curso que ensine o básico de finanças pessoais e de produtos bancários.

    Então, tentamos procurar informações na internet, no Google, com consultores financeiros, para tentar entender o mundo das finanças.

    Mas sabe o que acontece?

    -Os bancos dão pouca informação

    -A maioria dos consultores financeiros entendem muito pouco do assunto.

    -As informações são confusas.

    -Ninguém fornece uma visão geral e completa

    -As pessoas sabem na teoria e nada na prática

    -Consultores que não entendem nada de cálculos

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Dívida caduca em 5 anos?

    A dívida não caduca em 5 anos. A dívida sempre poderá continuar ativa. O que vence em 5 anos é a prescrição da pretensão da cobrança da dívida.

    Conforme o dicionário, prescrição é o ato de prescrever, ou seja, extinção de um direito ou de uma obrigação cujo cumprimento não se exigiu em determinado tempo.

    Isso quer dizer que judicialmente o banco não poderá fazer mais cobranças. Mas poderá cobrar a dívida de formas mais amigáveis.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Nome Sujo. Como sair?

    Não existe uma formula secreta para limpar o seu nome. Não acredite em histórias e estórias que algumas empresas estranhas dizem que irão limpar seu nome.Os passos para renegociar a dívida são:

    -1º Passo: saber quanto é sua divida segredado entre principal, juros, multas e taxas

    -2ºPasso: fazer um plano de ação de corte de gastos ou aumento de renda

    -3ºPasso: Negociar com o banco

    4º Passo: Pagar a dívida

    Tem pessoas que renegociam a divida e se esquecem de duas coisas:

    - Quando se renegocia a dívida, começa a contar um novo prazo de 5 anos para o nome sair do SPC e Serasa, caso deixe de pagar a divida novamente.

    -A segunda coisa é a capacidade da pessoa pagar essa nova prestação. Porque se não tiver um mínimo de planejamento, simplesmente a sua situação somente piorará.

    Finalmente, não se esqueçam que depois de 5 anos, o SPC e Serasa tiram o seu nome da lista de restrição mesmo sem pagar a dívida

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Servo do que Empresta: Provérbios 22:7

    Provérbios 22:7. O rico domina sobre os pobres e o que toma emprestado é servo do que empresta.

    O Brasil tem uma das taxas de juros mais altas do mundo, com juros de 350% ao ano no cheque especial e 110% ao ano no crédito pessoal.  Ou seja, a pessoa física no Brasil que toma esses empréstimos fica escrava dos juros.

    Essa pessoa tem que trabalhar muitos anos de sua vida somente para pagar sua dívida. Logo, é como se trabalhasse para o banco.

    Dependendo do tamanho de juros, pode significar 10 anos, 15 anos de trabalho de uma pessoa.

    Portanto, temos que ter muito cuidado com os empréstimos no Brasil.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Desconto de 90% no valor da dívida. Esta certo?

    Ouvem-se muitas histórias de desconto de 90% do valor da dívida de uma pessoa. Mas será que isso é verdade? A resposta é sim, é verdade.Muitas vezes uma dívida começa pequena,de R$ 2 mil, mas depois transforma-se em uma divida de R$ 30 mil. Uma verdadeira bola de neve que não para de aumentar.

    Porque isso aumenta tanto?

    A resposta está relacionada com os juros acumulados, multas, taxas e tarifas.

    Portanto, quando for renegociar uma dívida é necessário pedir para o gerente do banco os valores segregados do principal, quanto refere-se a juros, quanto de multa e o valor das taxas.

    Dependendo dos termos da negociação, o banco poderá excluir o valor de juros, multas e taxas para o pagamento da dívida. Em nosso exemplo, R$ 2 mil era de principal e R$ 28 mil de juros, multas e taxas, o que daria um desconto de 93% sobre os R$ 30 mil.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Divorciei e tenho um financiamento da casa. O que acontece?

    Divórcio sempre é complicado. Muitos casais fazem planos de comprar uma casa própria e fazem um financiamento. Normalmente, para pagar o financiamento é considerada a renda dos dois. O problema é que, com o divórcio, geralmente uma pessoa não consegue pagar a prestação sozinha.

    Sabe o que acontece em um divórcio?

    Geralmente, a melhor solução é que cada um continue pagando sua parte na prestação do financiamento da casa. Sei que para muitos é muito difícil continuar com o contato com o ex cônjuge. Mas faz parte, ou a outra escolha é perder a casa.

    Apenas uns 3 meses de prestações atrasadas, o banco pode retomar a casa e o processo é bem rápido.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Calculadora com cálculos errados? Ou visão diferente?

    No mundo financeiro, existem 3 tipos de calculadoras:

    Primeira: Existe a calculadora com cálculo errado. O erro ocorre, porque a pessoa que criou a calculadora não conhece dos produtos e serviços bancários. Não sabe interpretar as clausulas dos contratos dos bancos.

    Segundo: Há a calculadora com cálculo exato ou correto. No entanto, apresenta resultados na visão que ajudam os bancos. Mostrar apenas as parcelas a pagar é uma forma de mostrar o que é melhor para o banco e não para o cliente.

    Terceiro: Não existem ainda calculadoras financeiras boas. Tem muita gente que ainda faz cálculos na calculadora financeira, HP 12C, em planilhas de excel. Vivemos na era da inteligência artificial, de rôbos e ainda temos carroças financeiras.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Calculadora. Porque quase todas as calculadoras são ruins?

    Você já ouviu falar de uma boa calculadora financeira? Uma calculadora que mostra os verdadeiros efeito dos juros no Brasil? Uma calculadora de empréstimos? Uma calculadora de investimentos? Uma calculadora de previdência privada? 

    Uma calculadora de compra de casa? Compra de carro?

    Infelizmente, o Brasil carece de calculadoras que realmente ajudem as pessoas, que funcionem, que apresentem cálculos corretos e exatos.

    Somente com a utilização de conhecimento e tecnologia que conseguir-se-á mudar esse cenário triste no Brasil.

    None
  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Programa Social: Pagamos sua dívida

    A Rock The Bank criou um programa social chamado Pagamos sua Dívida. Por quê?


    a) Ter dívidas afeta a Saúde

    - Causa sérios problemas emocionais

    -Causa estresse

    -Provoca ansiedade

    -Tem efeitos sobre o sono e a libido sexual

    -Gera constantes preocupações


    b) Ter dívidas afeta a Família

    -A não possibilidade de dar o melhor para sua família

    -Não conseguir cuidar dos seus entes queridos

    -Não ter acesso as boas escolas para os filhos

    - Não ter tempo para família e amigos


    c) Ter dívidas afeta a autoestima

    -Sentimos péssimos com uma dívida

    -Sentimos fracos e fracassados

    -Sentimos uma sensação ruim no estômago

    -Sentimos aquela sensação de esquecer de tudo