Foto de Rock
Rock Rubi

+ Análise

Explosão de investimentos em Startups

Segundo a Distrito, o volume total de aportes em startups brasileiras foi de USD 5,6 bilhões (R$ 29,7 bilhões) nos primeiros sete meses de 2021. 

No ano inteiro de 2020, os investimentos somaram USD 3,5 bilhões (R$ 18,2 bilhões).

Destaca-se o aumento no valor médio dos aportes e as quantidades. O volume médio da série B era de USD 8,3 milhões em 2018 comparados com USD 33,8 milhões em 2021.

Também se verifica um forte aumento de IPOs (Initial Public Offering) na B3, o volume foi de R$ 38,2 bilhões nos 7 primeiros meses de 2021.

Se somarmos os IPOs e aportes de capital, chegamos a um volume total de R$ 67,9 bilhões em 7 meses, quase R$ 10 bilhões por mês. Isso tem alimentado o crescimento das empresas e uma onda de compra de startups menores.

Quase todos os dias, uma pequena Startup é comprada pelas maiores Startups ou por empresas que fizeram IPO. Naturalmente, pode ocorrer uma queda na qualidade das startups adquiridas, bem como uma valorização excessiva nos preços. Por outro lado, empresas que não investirem em tecnologia poderão não sobreviver nos anos vindouros.

Corrida pelas Startups Foto: 500px

Corrida pelas Startups