+ analise

Banco Santander foi condenado por metas abusivas e por causar doenças mentais

A Justiça do Trabalho condenou o Banco Santander por metas abusivas e por causar adoecimento mental dos seus trabalhadores.

O valor da condenação foi de R$ 274 milhões em setembro de 2019.

O Ministério Público disse que dos bancários do Santander afastados por acidente e doença mental correspondem a 26% do total entre os anos de 2012 e 2016. Além disso, em 2014, o Banco Santander registrou em média 2 afastamentos por dia.

A decisão judicial também existe que o banco proíba a submissão a metas abusivas e que estabeleça essas metas em negociação coletiva.

O Banco Santander pode recorrer da condenação.

Metas abusivas Foto: 500px

Metas abusivas