Espaço Rock

Um Espaço que mostra o que afeta sua Vida Financeira:

  • + analise

    Viver acima ou abaixo das minhas possibilidades?

    Hoje a grande maioria das pessoas vive acima ou abaixo das suas possibilidades. Uma pessoa que gasta muito e que tem um padrão de vida acima das suas possbilidades terá muitos problemas financeiros. Uma vida de dívidas, de nome sujo e de perda de muito dinheiro. 

     

    Por outro lado, temos as pessoas que vivem abaixo das suas possibilidades, ou seja, comprometem demais sua vida com economias e se privam das coisas boas da vida. Tentam economizar nos mínimos centavos e não dão a liberdade de fazer o que gostam.

    Existe o caminho do meio, que é o caminho do equilíbrio financeiro, que significa que temos que aproveitar a vida hoje e ter recursos para curtir a vida no futuro próximo. Viver a liberdadde e ter a segurança. Para isso, basta um pouco de conhecimentos financeiros, de habilidades e muita ação.

    Viver abaixo das expectativas? Foto: 500px

    Viver abaixo das expectativas?

  • + analise

    Quem fica por fiador de outrem sofrerá males. Provérbios 11:15

    Provérbios 11:15: Quem fica por fiador de outrem sofrerá males, mas o que foge de ser estará seguro. Provérbios 17:18. Somente um tolo aceitaria ficar como fiador do seu vizinho. 

    Provérbios 22:26-27. Não estejas entre os que se comprometem e ficam por fiadores de dívidas, pois, se não tens com que pagar, por que arriscas perder a cama de debaixo de ti. 

    Esse assunto sempre gera brigas entre familiares e amigos. Se não somos fiadores, acham que não somos amigos, parceiros ou parentes. Por outro lado, se somos fiadores e as pessoas não honram seus compromissos, as coisas ficam feias.

    Lembre-se que se a pessoa deixar de pagar, o fiador normalmente assume 100% da dívida. Então, pode-se perder patrimônio e ficar com o nome sujo. Este assunto não esta relacionado se a pessoa tem boa índole, se é cristão, mas podemos ter situações de perda de emprego, de doenças e outros eventos que podem fazer a pessoa não honrar seus compromissos. Portanto, tome muito cuidado.

    Fiador Foto: 500px

    Fiador

  • + analise

    Acredita que podemos perder 5 a 20 anos, porque não entendemos de finanças pessoais?

    Essa afirmação de que poderemos perder de 5 a 20 anos por não entender de finanças pessoais parece falsa. Mas ela é verdadeira. Tais fatos podem acontecer por:

    - Fazer um péssimo investimento

    - Fazer um péssimo crédtio

    - Endividar constantemente no cheque especial, cartão de crédito e crédito pessoal.

    - Investir errado em um plano de aposentadoria

    -Não ter um plano de saude


    A conta é simples. Some os juros de tudo que você já pagou ou deixou de ganhar e divida pelo seu salário. Isso seriam os anos que você poderia ter deixado de trabalhar ou significa os anos que vai ter que trabalhar a mais. 

     

    None
  • + analise

    Taxas do cheque especial são altíssimas

    As taxas do cheque especial são uma das mais altas do mercado. A taxa média do cheque especial estava ao redor de 13,5% ao mês no começo do ano de 2017, o que representa uma taxa anual de 354% ao ano. Suponha que seja possível ficar 1 ano, 2 e 3 anos no cheque especial, sabe o que aconteceria utilizando R$ 2.000,00

    Em 1 ano: o saldo devedor vai para R$ 9.141

    Em 2 anos: o saldo devedor vai para R$ 41.776

    Em 3 anos: o saldo devedor vai para R$ 190.933

    Colocamos prazos mais longos para mostrar o efeito nefasto do cheque especial. Definitivamente,  não vale a pena utilizar o cheque especial.

    None
  • + analise

    Por que é tão difícil comparar preços e custos entre os bancos?

    É muito difícil comparar preços e custos entre bancos por 2 motivos. Parece uma missão impossível. O primeiro motivo é porque os bancos colocam um intervalo de preços bastante grande e incluem certos benefícios.

    Colocam taxa de crédito pessoal entre 60% a 250% ao ano. Mostram que um pacote de tarifas custa trinta reais e outra tem isenção se tiver investido trezentos mil reais.

    O segundo motivo é não ter ferramentas que possibilitem a comparação entre os produtos. Não tem calculadoras, simuladores que possibilitem avaliar qual o melhor produto

    None
  • + analise

    Temos medo de banco? Temos receio de que não entendemos nada?

    Sim, temos medo do banco. Temos medo de entrar no banco. Temos medo de não entender nada. Temos medo do que ele possa fazer com a gente. Temos medo do banco fechar nossa conta. Temos medo dos contratos que assinamos, temos medo de que o dinheiro suma. Temos vergonha de pedir informação, principalmente se estamos precisando de dinheiro.

    Basicamente, temos muito medo do que não entendemos.

    Além disso, não gostamos do ambiente de banco, devido a burocracia, do medo de assaltos, da sensação de insegurança. Os sites de alguns bancos não fornecem nenhuma informação relevante para a melhor tomada de decisão do cliente.

    Por consequência, temos um contexto perfeito para o não entendimento dos produtos e serviços bancários e muito medo dessas coisas que não entendemos.

    None
  • + analise

    Por que acreditamos que não sabemos nada sobre os bancos e seus produtos?

    Não entendemos nada porque nunca nos foi explicado como funciona um banco, os produtos, os impostos. Na escola não existe um curso que ensine o básico de finanças pessoais e de produtos bancários.

    Então, tentamos procurar informações na internet, no Google, com consultores financeiros, para tentar entender o mundo das finanças.

    Mas sabe o que acontece?

    -Os bancos dão pouca informação

    -A maioria dos consultores financeiros entendem muito pouco do assunto.

    -As informações são confusas.

    -Ninguém fornece uma visão geral e completa

    -As pessoas sabem na teoria e nada na prática

    -Consultores que não entendem nada de cálculos

    None
  • + analise

    Dívida caduca em 5 anos?

    A dívida não caduca em 5 anos. A dívida sempre poderá continuar ativa. O que vence em 5 anos é a prescrição da pretensão da cobrança da dívida.

    Conforme o dicionário, prescrição é o ato de prescrever, ou seja, extinção de um direito ou de uma obrigação cujo cumprimento não se exigiu em determinado tempo.

    Isso quer dizer que judicialmente o banco não poderá fazer mais cobranças. Mas poderá cobrar a dívida de formas mais amigáveis.

    None
  • + analise

    Nome Sujo. Como sair?

    Não existe uma formula secreta para limpar o seu nome. Não acredite em histórias e estórias que algumas empresas estranhas dizem que irão limpar seu nome.Os passos para renegociar a dívida são:

    -1º Passo: saber quanto é sua divida segredado entre principal, juros, multas e taxas

    -2ºPasso: fazer um plano de ação de corte de gastos ou aumento de renda

    -3ºPasso: Negociar com o banco

    4º Passo: Pagar a dívida

    Tem pessoas que renegociam a divida e se esquecem de duas coisas:

    - Quando se renegocia a dívida, começa a contar um novo prazo de 5 anos para o nome sair do SPC e Serasa, caso deixe de pagar a divida novamente.

    -A segunda coisa é a capacidade da pessoa pagar essa nova prestação. Porque se não tiver um mínimo de planejamento, simplesmente a sua situação somente piorará.

    Finalmente, não se esqueçam que depois de 5 anos, o SPC e Serasa tiram o seu nome da lista de restrição mesmo sem pagar a dívida

    None
  • + analise

    Servo do que Empresta: Provérbios 22:7

    Provérbios 22:7. O rico domina sobre os pobres e o que toma emprestado é servo do que empresta.

    O Brasil tem uma das taxas de juros mais altas do mundo, com juros de 350% ao ano no cheque especial e 110% ao ano no crédito pessoal.  Ou seja, a pessoa física no Brasil que toma esses empréstimos fica escrava dos juros.

    Essa pessoa tem que trabalhar muitos anos de sua vida somente para pagar sua dívida. Logo, é como se trabalhasse para o banco.

    Dependendo do tamanho de juros, pode significar 10 anos, 15 anos de trabalho de uma pessoa.

    Portanto, temos que ter muito cuidado com os empréstimos no Brasil.

    None