Espaço Rock

Um Espaço que mostra o que afeta sua Vida Financeira:

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Novo marco no Mercado Cambial

    O Senado aprovou o Projeto de Lei 5.387/2019 sobre o novo marco cambial em uma votação simbólica.

    Os principais pontos do Projeto são:

    - Possibilidade de abertura de conta em dólar no Brasil por um investidor estrangeiro ou em casos específicos que devem ser justificados ao Banco Central;

    - Mudança do teto do valor permitido durante viagens internacionais, de R$ 10 mil para US$ 10 mil ou equivalente;

    - Liberação para que pessoa física possa trocar até US$ 500 com outra pessoa física ou pessoa jurídica; 

    - Facilitação para que a compra e venda de moeda estrangeira possa ser feita com outros agentes, e não apenas bancos e corretoras;

    - Facilitação para que bancos e instituições financeiras possam investir no exterior; 

    - Facilitação de remessa do exterior para uma instituição brasileira que tenha um correspondente bancário fora do País.

    Novo marco do câmbio Foto: 500px

    Novo marco do câmbio

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Não diminua seu score! Use os simuladores da Rock

    O score de crédito é a “nota” dada a uma pessoa de acordo com o seu histórico de pagadora. Ele considera uma série de variáveis para avaliar qual é a probabilidade de alguém pagar as contas em dia nos próximos 12 meses. Quanto maior a pontuação, mais fácil será ter acesso a diversas modalidades de crédito.

    De 0 a 300 é considerada faixa baixa; de 301 a 500: faixa regular; de 501 a 700: faixa boa; e de 701 a 1000: faixa excelente.

    Não há segredo para aumentar o score, basta estar em dia com todos os tipos de dívidas: bancárias, luz, água, internet, gás entre outras. Quando você renegocia uma dívida e paga as parcelas em dia também aumenta o score.

    Por outro lado, algumas condutas também podem diminuir seu score: atrasar o pagamento de contas, tomar um empréstimo recentemente, renda mensal diminuiu etc.

    Consultar crédito em vários bancos também diminui o seu score. Se você anda de banco em banco consultando opções de crédito e linhas de empréstimo, seu score diminui. Assim, pesquisar várias opções de crédito e não aceitar, é visto como sinal que não esteja em condições de arcar com esses compromissos.

    Para evitar que você consulte crédito nos bancos ou financeiras, que fará com que diminua seu score, saiba que utilizando os SIMULADORES da Rock, você não precisará ir de banco em banco, nem afetar sua pontuação.

    Isso porque, além de poder usar os nossos simuladores gratuitamente quantas vezes quiser para simular vários tipos de crédito, na página SEU BANCO você encontra as taxas atualizadas de todos os produtos de crédito dos bancos. Assim, além de não precisar ir aos bancos e financeiras simular créditos e diminuir seu score, também não precisará ir de banco em banco para saber suas taxas para usar os simuladores.

    - Para acessar as taxas dos bancos: https://rock.com.br/seu-banco/taxas/

    - Para acessar os simuladores: https://rock.com.br/simuladores/

    Mantendo o seu score lá no alto! Foto: shutterstock

    Mantendo o seu score lá no alto!

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    C6 Bank é o pior banco do último trimestre. Veja o porquê

    No ano passado, o C6 Bank ocupou o terceiro lugar como pior banco no Ranking Rock de 2020.

    O C6 Bank aumentou em 4.982.658 seu número de clientes desde janeiro/2021, fazendo com que, no último trimestre, estivesse entre os 10 maiores bancos.

    Porém, apesar de ter diminuído o seu índice de reclamações desde o início deste ano, isso não impediu que, no último trimestre, estivesse em 1º lugar com maior índice de reclamação: 149,45.

    No entanto, analisando os tipos de reclamações dos rankings do Banco Central, é possível perceber que o C6 Bank, que possui diversos problemas quanto ao crédito consignado, tem melhorado nesse quesito.

    Isso porque em 2020 foi o banco que mais teve irregularidades referente à oferta ou prestação de informação sobre crédito consignado de forma inadequada, com 6.044 ocorrências reguladas procedentes. Neste ano de 2021, apesar de ter diminuído o número de reclamações, no primeiro (4.217) e segundo (2.111) trimestre foi líder em reclamações sobre crédito consignado. No último trimestre, também diminui o número de reclamações sobre consignado (392), caindo para o 2º lugar.

    Quanto aos serviços relacionados a operações de crédito, o C6 BANK que estava em primeiro lugar com o maior número de reclamações (838), no primeiro trimestre, caiu para o quinto lugar, com 137 reclamações no segundo trimestre, e no terceiro trimestre caiu para o 13º lugar, com 26 reclamações.

    Ainda sobre o tipo de reclamação, o C6 Bank ocupou o ranking em:

    1º lugar:

    - Pix – liquidação;

    - Insatisfação com a resposta recebida da instituição financeira referente à reclamação registrada no BC;

    - Insatisfação com a resposta recebida da instituição financeira referente à reclamação registrada no BCB;

    - Irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados ao serviço de credenciadora de cartões;

    - Integridade, confiabilidade, segurança, sigilo e legitimidade das operações e serviços - conta de pagamento pré-paga;

    - Irregularidades relacionadas à liquidação de documentos (exceto cheques);

    - Irregularidades relacionadas ao acompanhamento de conta;

    - Irregularidades no processo de encerramento de conta de pagamento;

    - Utilização incorreta da taxa de desconto no cálculo do valor presente relacionadas às demais operações de crédito, exceto as de crédito consignado e de financiamento imobiliário;

    - Cobrança irregular de tarifa pela prestação de serviços de credenciadora de cartões;

    - Irregularidades relacionadas ao atendimento da Ouvidoria;

    - Débito em conta de pagamento pré-paga não autorizado pelo cliente, ou não cumprimento das regras aplicáveis.

    2º lugar:

    - Pix - iniciação

    - Irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços, exceto as relacionadas a cartão de crédito, cartão de débito, internet banking, ATM, credenciadora e operação de crédito;

    - Irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços disponibilizados em internet banking;

    - Irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de débito;

    - Irregularidades no processo de encerramento de conta de depósitos à vista;

    - Descumprimento de prazo de resposta da reclamação registrada no BC;

    - Utilização incorreta da taxa de desconto no cálculo do valor presente relacionadas às operações de crédito consignado;

    - Irregularidades relacionadas ao acompanhamento de conta de pagamento;

    - Outras irregularidades.

    3º lugar:

    - Pix - experiência do usuário;

    - Cancelamento de contrato a pedido do cliente não atendido;

    - Irregularidades relacionadas ao fornecimento de documento para liquidação antecipada de operações de crédito;

    - Cobrança irregular de tarifa relacionada ao cartão de crédito;

    - Abertura de conta de pagamento sem documentação necessária ou com documentação falsa;

    - Oferta ou prestação de informação sobre o serviço de credenciadora de cartão de forma inadequada.

    Portanto, apesar de ter melhorado o seu índice de reclamações e o número delas sobre crédito consignado e operações de crédito, ainda foi o banco com maior número de reclamações do último trimestre.

    Clientes insatisfeitos Foto: shutterstock

    Clientes insatisfeitos

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Cartão de crédito volta a ser líder em reclamações

    De acordo com uma pesquisa do SPC, 52 milhões de brasileiros usam o cartão de crédito como forma de pagamento, sendo uma das principais modalidades de pagamento usadas pelos consumidores não só no país, mas em todo o mundo.

    E, devido ao grande uso do cartão de crédito, são constantes as reclamações sobre as irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito. Ou seja, envolve situações como:

    - Cobrança em fatura que deveria ser estornada;

    - Cobrança indevida em fatura;

    - Compras não reconhecidas feitas com cartão de crédito clonado/roubado;

    - Cobranças em duplicidade;

    - Não reconhecimento de pagamento de fatura;

    - Inconsistências em dados fornecidos ao cliente em fatura (ex: soma dos lançamentos é diferente do total da fatura).

    Em 2020, os serviços sobre cartão de crédito foram líder em reclamações no primeiro e segundo trimestre. Após, caiu para o 3º lugar no terceiro e quarto trimestre de 2020.

    Já neste ano, caiu para o 4º lugar no primeiro trimestre. Contudo, no segundo trimestre subiu para o 3º lugar e, no último trimestre, saltou para o 1º lugar no ranking das reclamações mais frequentes por assunto divulgado pelo Banco Central.

    Os bancos com mais reclamações envolvendo cartão de crédito no último trimestre, foram:

    1º SANTANDER

    2º ITAU

    3º BRADESCO

     

    Se você tem dívidas no cartão de crédito e quer saber estratégias para sair delas, veja a resposta da Rock sobre a pergunta feita na COMUNIDADE ROCK: “Como sair da dívida do cartão de crédito?”: https://rock.com.br/comunidade/como-sair-da-divida-do-cartao-de-credito/

    Maior número de reclamações Foto: shutterstock

    Maior número de reclamações

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Nubank sai do índice zero de reclamações

    O Nubank aumentou o seu número de clientes significativamente desde o início de 2021. O aumento foi de 8.492.952 clientes. No primeiro trimestre estava com 13.774.766, no segundo com 17.916.854 e no terceiro com 22.267.718.

    Todo trimestre o Banco Central divulga o ranking de reclamações dos bancos e, até então o Nubank tinha apresentado índice zero de reclamação, tanto no primeiro como no segundo trimestre.

    Já no terceiro trimestre, o Nubank saiu do índice zero indo para o índice 0,13.

    O Nubank teve o total de 38 reclamações: 3 reclamações reguladas procedentes, 18 Reclamações reguladas - outras, 17 reclamações não reguladas.

    Mas para estabelecer o índice do ranking, o Banco Central considera as reclamações reguladas procedentes que, no caso do Nubank, foram 3 reclamações:

    1-   Insatisfação com a resposta recebida da instituição financeira referente à reclamação registrada no BCB:

    Para os casos de insatisfação com a resposta (incompleta ou incorreta) recebia da instituição financeira à reclamação registrada no BC.

    2-   Irregularidades relacionadas ao fornecimento de documento para liquidação antecipada de operações de crédito:

    Para os casos envolvendo o não fornecimento ao cliente de coletos ou outro documento que viabilize a liquidação antecipada de operações de crédito.

    3-   Irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade dos serviços relacionados a operações de crédito:

    Para os casos que envolve:

    - Atraso na liberação do crédito;

    - Cobrança de parcela já quitada;

    - Cobrança em duplicidade;

    - Demora para devolver parcela cobrada indevidamente;

    - Divergência no valor ou na quantidade de parcelas.

    Conclusão: O número de reclamações procedentes pode ser bem pequeno em relação ao número de clientes que o Nubank tem, mas é preciso considerar que, quem estava mantendo o índice zero até agora, está começando a ter mais reclamações. Assim, seus clientes devem estar mais atentos.

    Roxinho tendo reclamações Foto: 500px

    Roxinho tendo reclamações

    • Foto de Nure
      Nure

      Eu gosto muito da Nubank, porém, me deram um limite de crédito de apenas R$ 200 e até hoje só aumentou para R$ 260. Peço para aumentar o limite de crédito e nada.

      +
  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    C6 Bank continua sendo o banco com mais reclamações sobre crédito consignado

    O C6 Bank, banco digital, tem se mantido nos Rankings de Reclamações dos Bancos e Financeiras divulgados pelo Banco Central.

    No ano passado, a Rock fez um ranking dos piores bancos em 2020 analisando o resultado dos 4 rankings trimestrais fornecidos pelo BC, tendo o C6 Bank ocupado o terceiro lugar.

    No primeiro trimestre deste ano, foi o banco com maior número de reclamações reguladas procedentes versus o número de clientes, dentre os bancos e financeiras com menos de quatro milhões de clientes. O índice de reclamações foi de 979,53.

    Já no segundo semestre, o C6 Bank teve uma queda significativa de reclamações, com índice de 433,76, caindo para o quarto lugar do ranking.

    Porém, quanto às reclamações de oferta ou prestação de informação sobre crédito consignado de forma inadequada, ainda que tenha diminuído de 4.217 reclamações no primeiro trimestre para 2.111 no segundo trimestre, o C6 BANK tem se mantido pioneiro neste ano.

    Quanto às irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade dos serviços relacionados a operações de crédito, o C6 BANK que estava em primeiro lugar com o maior número de reclamações (838), no primeiro trimestre, caiu para o quinto lugar, com 137 reclamações no segundo trimestre.

    Contudo, as irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito subiram: de 31 reclamações no primeiro trimestre, foi para 187 no segundo.

    Da mesma forma ocorreu com relação aos serviços disponibilizados em internet banking: de 36 subiu para 219 reclamações, ocupando o terceiro lugar do ranking.

    Reclamações do C6 Bank Foto: shutterstock

    Reclamações do C6 Bank

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Está acabando o prazo para saque do PIS/Pasep 2020-2021

    O abono salarial, ​instituído pela Lei n° 7.998/90, é um benefício anual do trabalhador equivalente ao valor de, no máximo, um salário-mínimo.

    O prazo para saque do abono salarial do PIS/Pasep, calendário 2020/2021, ano-base 2019, acabará no dia 30 de junho. Quem perder o prazo terá que esperar o início do próximo calendário do abono salarial, previsto apenas para 2022. Porém, pelas regras em vigor, é assegurado o direito aos valores do PIS/Pasep pelo prazo de cinco anos.

    Para ter direito ao abono, o trabalhador precisa:

    - Estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos;

    - Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base;

    - Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;

    - Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial.

    - ter trabalhado no mínimo 30 dias com carteira assinada por empresa no ano-base, requisito para ter o direito ao Abono Salarial, e cada mês trabalhado equivale a 1/12 de salário mínimo no valor do benefício, sendo que o período igual ou superior a 15 dias contará como mês integral.

    O valor é proporcional ao tempo de serviço do trabalhador no ano-base em questão. O cálculo do valor do benefício corresponde ao número de meses trabalhados no ano-base multiplicado por 1/12 do valor do salário-mínimo vigente na data do pagamento.

    O pagamento pode ser realizado:

    - Por crédito em conta, quando o trabalhador possui conta corrente, poupança ou Poupança Social Digital na CAIXA;

    - Nos caixas eletrônicos, nas Casas Lotéricas e nos Correspondentes CAIXA Aqui utilizando o Cartão do Cidadão;

    - Em agência da CAIXA, apresentando o número do PIS e um documento oficial de identificação.

    Para os servidores públicos que têm direito ao Pasep e são correntistas do Banco do Brasil, os créditos foram realizados em conta de forma automática. Para o demais beneficiários, os pagamentos poderão ser realizados via TED, sem custo, nas agências ou no site www.bb.com.br/pasep.


    Para saber como sacar, consultar o calendário de pagamentos: https://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/abono-salarial/Paginas/default.aspx#como-sacar

    Não perca o prazo do saque! Foto: 500px

    Não perca o prazo do saque!

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Adiantamento do 13º será liberado nos próximos dias

    Um alívio no orçamento de aposentados e pensionistas acontecerá nos próximos dias por meio da liberação do pagamento de adiantamento do 13º.

    O cronograma de pagamentos será da seguinte forma:

    - Segurados que recebem até um salário-mínimo – pagamento liberado de 25 de maio a 08 de junho, de acordo com o último número do benefício, desconsiderando o dígito;

    - Segunda parcela do abono anual – liberada junto com a folha de junho e será paga de 24 de junho a 07 de julho.

    Final 1ª Parcela 2ª Parcela
    1 25 de maio 24 de junho
    2 26 de maio 25 de junho
    3 27 de maio 28 de junho
    4 28 de maio 29 de junho
    5 31 de maio 30 de junho
    6 1 de junho 1 de julho
    7 2 de junho 2 de julho
    8 4 de junho 5 de julho
    9 7 de junho 6 de julho
    0 8 de junho 7 de julho


    - Segurados que recebem acima de um salário mínimo – pagamento liberado de 01º a 08 de junho.

    Final 1ª Parcela 2ª Parcela
    1 e 6 1 de junho 1 de julho
    2 e 7 2 de junho 2 de julho
    3 e 8 4 de junho 5 de julho
    4 e 9 7 de junho 6 de julho
    5 e 0 8 de junho 7 de julho
    Atente-se ao cronograma de pagamento! Foto: shutterstock

    Atente-se ao cronograma de pagamento!

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Como financiar um imóvel com menos juros

    Seguindo esses passos, você não deixará tanto dinheiro para os bancos ou financeiras!

    Só a Rock possui taxas atualizadas de todos os bancos e simuladores gratuitos para fazer quantas simulações quiser!

    Para acessar as taxas: https://rock.com.br/seu-banco/taxas/

    Para acessar os simuladores: https://rock.com.br/simuladores/

  • Foto de Rock
    Rock Diamante

    + Análise

    Ampliação da margem e da carência do consignado: isso é realmente bom?

    No dia 30 de março, foi sancionada a Lei 14.131 que aumentou em 5% o percentual da margem para contratação do crédito consignado com desconto automático em folha de pagamento até 31 de dezembro deste ano de 2021, bem como facultou a concessão de carência, por até 120 dias tanto para novas operações quanto aquelas firmadas antes da referida Lei, mantendo-se a incidência, durante o período de carência, de juros e demais encargos contratados.

    A margem aumentou de 30% para 35% da renda ou benefício.

    Desde então, para adaptar a essas medidas, os órgãos públicos responsáveis pelos principais convênios de consignação estavam adequando os seus sistemas de processamento e gestão da folha de pagamento, bem como os bancos se preparando mais conceder mais crédito e, mediante acordo, conceder a carência para antigos e novos consignados.

    Tem-se dito que o principal objetivo é aliviar a pressão sobre os orçamentos familiares de servidores públicos, aposentados, pensionistas do INSS e empregados de empresas privadas através de um empréstimo com mais recursos e maior prazo.

    Por outro lado, estar com 35% do salário comprometido com pagamento de empréstimo consignado é bastante alto, o que em um primeiro momento significa alívio financeiro. Em outro momento, representa menos salário ou benefício líquido do desconto do consignado. Isso pode tornar-se uma bola de neve, cujo empréstimo nunca tem fim.


    Para visualizar o texto completo da Lei 14.131/21, acesse:

    https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-14.131-de-30-de-marco-de-2021-311647165

    Os dois lados Foto: 500px

    Os dois lados