Espaço Rock

Um Espaço que mostra o que afeta sua Vida Financeira:

  • + analise

    Investir na Bolsa de Valores tem retorno garantido?

    Nos últimos dias, a notícia que um influencer digital perdeu R$30 milhões em uma operação na Bolsa e depois sumiu, deu o que falar.

    Investidores aplicavam altos valores no Fundo que tinha o próprio nome do trader “Fundo Vinicius Ibraim” (sem CNPJ e sem registro na CVM), os quais eram depositados na conta corrente do mesmo. Ele realizava operações ao vivo, mostrando como investir na Bolsa seria rentável, garantindo ao público o retorno de 2 a 10% ao mês, induzindo ou instigando as pessoas a investirem com ele.

    No entanto, quando se trata de investimentos, nada é garantido! No mercado financeiro, não existe nada que garanta retorno junto ao Fundo.

    Impossível ainda, o retorno de 2 a 10% por mês, conforme o influencer teria garantido.

    Conforme a CVM 592, somente Consultores de Valores Mobiliários autorizados podem exercer essa atividade: “O exercício da atividade de Consultoria de Valores Mobiliários compreende a prestação dos serviços de orientação, recomendação e aconselhamento, de forma profissional, independente e individualizada, sobre investimentos no mercado de valores mobiliários, cuja adoção e implementação sejam exclusivas do cliente. Este profissional possui conhecimentos técnicos e práticos para auxiliar seu cliente na busca do produto que irá melhor atender a seus objetivos e necessidades pessoais. A consultoria de valores mobiliários só poderá ser exercida por pessoas físicas ou jurídicas previamente autorizadas pela CVM, conforme normas estabelecidas na Instrução CVM 592.”

    Fica o alerta rock aos investidores:

    - Conheça a Instrução Normativa da Comissão de Valores Mobiliários que dispõe sobre a constituição, a administração, o funcionamento e a divulgação de informações dos fundos de investimento – Instrução CVM 555.

    (http://www.cvm.gov.br/legislacao/instrucoes/inst555.html)

    - O administrador e o gestor são proibidos de receber depósito em conta corrente (art. 89, I).

    - São proibidos de prometer rendimento predeterminado aos cotistas (art. 89, V).

    - Consulte na CVM (http://www.cvm.gov.br/) se o Fundo está ativo, os seus administradores e os recursos financeiros que possui.

    - Não faça transferência direta para a conta da pessoa física, mas para o CNPJ do Fundo.

    - Verifique se o Fundo está registrado na CVM.

    - Veja se a pessoa física ou jurídica está habilitada a dar consultoria de valores mobiliários.

    - Não existe retorno garantido de 2% a 10% ao mês.

    - Performance passada não é garantia de retorno futuro.

    - Não acredite em tudo que assiste nas mídias sociais, Youtube. Tem muita coisa fake ou uma ilusão criada para fazer a pessoa apostar seu dinheiro.

    Não se iluda! Foto: 500px

    Não se iluda!

  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Pequenos negócios: potência econômica?

    Devido ao aumento da renda e às facilidades e diminuição da burocracia oferecidas pelos órgãos oficiais, nos últimos anos e, principalmente, neste ano, pelos impactos causados pela pandemia, têm surgido muitas micro e pequenas empresas, bem como MEIs.

    Os reflexos da pandemia têm sido tão impactantes que, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram mais de 12 milhões de empregos perdidos desde janeiro, ou seja, o aumento de desemprego chegou a 13,8%, batendo recorde histórico desde 2012.

    Por outro lado, como forma de escapar do desemprego as pessoas têm procurado abrir o próprio negócio. E este período de recessão de 2020, aumentou o empreendedorismo inicial, com aproximadamente 25% da população adulta envolvida na abertura de um novo negócio (Global Entrepreneurship Monitor-GEM), atingindo o maior patamar de empreendedores iniciais dos últimos 20 anos, principalmente, considerando os períodos de recessão ocorridos entre 2008-2009 e 2014-2016.

    A estimativa é de que existam um total de 53,4 milhões de brasileiros à frente de alguma atividade empreendedora, seja iniciando ou consolidando um novo empreendimento, seja mantendo o negócio já estabelecido.

    Os pequenos negócios são protegidos por Lei específica (Lei Complementar 123/2006), trazendo-lhes os seguintes benefícios:

    - Simplificação e desburocratização;

    - Facilidade na obtenção de crédito e acesso à justiça;

    - Facilidade de acesso ao mercado;

    - Unificação de tributos;

    - Regime tributário com impostos reduzidos e simplificação dos processos de cálculo e recolhimento (Simples Nacional).

    Mas e aí, essas empresas podem ser consideradas potências econômicas?

    Tais empreendimentos:

    - Representam 99% dos negócios brasileiros;

    - Participam de 30% do PIB;

    - Responsáveis por 55% dos empregos gerados no país.

    Tais porcentagens, portanto, adjetivam os pequenos negócios como uma potência econômica, cujo papel na economia tem sido de grande destaque no país.

    Grandes pequeninos... Foto: 500px

    Grandes pequeninos...

  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Como evitar golpes no PIX

    Golpistas realmente não perdem tempo!

    O PIX acabou de ser lançado e várias fraudes já foram detectadas com o intuito de pegar informações pessoais. Foram identificados vários domínios de internet falsos usados para aplicar golpes.

    Entre eles:

    chavepix.me - gerenciadorpix.com - pagarpix.com - pixapp.online - pixbrasil.tech - pixempresas.com - suportepix.online - pix.atualizacaowebsegura.gq - pagarpix.net - gerenciadorpix.com - pixbrasil.tec - pagarpix.net -  doarpix.com - chavepix.net - pixempresas.com

    Lembrando que nenhum domínio “.com.br” foi utilizado para fraude, pois é possível saber o seu dono (quem registrou), bem como seu CPF ou CNPJ, seu endereço e seu e-mail através do ‘Who is’ do Registro BR (https://registro.br/tecnologia/ferramentas/whois/), além de que o Registro BR bloqueia os donos(usuários) em caso de irregularidades.

    E, como os domínios de internet internacionais têm a opção de privar quem os registrou, os fraudadores preferem utilizar esses tipos de domínios para não terem sua identidade descoberta.


    E como não cair nesses golpes?

    1.      Apenas utilize o site ou o aplicativo oficial dos bancos para se cadastrar no PIX;

    2.      Observe o nome do domínio (endereço) do site como já explicado acima. Os links dos bancos geralmente são www.nomedobanco.com.br/pix enquanto os falsos usam outras palavras;

    3.      Nunca clique em link de mensagem de e-mail, SMS, whatsApp, sites ou redes sociais, mesmo que pareça ter sido do banco;

    4.      Nunca forneça dados pessoais solicitados se acessar esses links;

    5.      Tenha sempre instalado no celular e no computador um antivírus (há vários gratuitos), ele vai bloquear o acesso a essas páginas falsas.

    Escape a tempo. Foto: 500px

    Escape a tempo.

  • Foto de RockTheBank
    RockTheBank Esmeralda

    + analise

    Já preciso fazer o cadastro no PIX?

    1- O PIX será lançado oficialmente no dia 16 de novembro/2020;

    2- Hoje, os bancos querem fazer um pré-cadastro;

    3- O PIX não é obrigatório para as pessoas;

    4- Você não terá a mesma chave PIX para diferentes bancos. Então, tem que pensar bem em qual banco utilizará;

    5- Os bancos têm reclamado do pouco tempo para implementar o PIX. Dizem que pode dar alguns problemas.

    6- Apenas utilize o site ou o aplicativo do banco para cadastrar o PIX. Nunca clique em link de lugar diverso (e-mail, whatsApp, sites).

    A recomendação é esperar para fazer o cadastro. Os bancos estão em fase de testes do PIX. Isso porque, por ser um sistema novo, pode apresentar vários pequenos problemas, os quais serão corrigidos ao longo do tempo.

    Espere só mais um pouquinho... Foto: 500px

    Espere só mais um pouquinho...

  • + analise

    Cuidado com golpes: não é seu banco!

    Já recebeu mensagens ou ligações de alguém dizendo que é do seu Banco e que sua conta está com problema e precisa ser resolvido?

    Pois é, isso acontece constantemente e as pessoas caem nesses golpes mais do que se imagina.

    Os principais golpes são:

    - PEDIR SENHA AO LIGAR PARA O CLIENTE

    Os bancos nunca pedem senha ao ligar para o cliente! Quando ligarem dizendo que trabalha no seu banco e pedirem sua senha, desligue imediatamente o telefone.

    - PEDIR SENHA OU DADOS PESSOAIS POR MENSAGENS

    Os bancos não enviam mensagens com links pedindo senha ou dados pessoais, nem manda arquivos para abrir! Se receber mensagens de texto no celular, e-mails, whatsApp e outros, de alguém se passando por “bancos”, “comércio” ou “amigo”, ou até mesmo for mensagem de quem realmente conhece, print a mensagem e apague imediatamente e ligue para o gerente do seu banco.

    - MANDAR ALGUÉM PEGAR O CARTÃO E SENHA

    Os bancos nunca pegam o cartão de volta ou mandam alguém ir até você buscar seu cartão ou pedir senha! Esse é o golpe do “falso motoboy”. Se alguém ligar se passando pelo banco e avisar que precisa pegar o seu cartão para investigação, desligue o telefone. Se for até você, não atenda ou negue entregar.

    - PEDIR FOTO DA FRENTE E VERSO DO CARTÃO

    Os bancos não pedem foto do cartão! Se alguém solicitar recuse e bloqueie o contato. Nunca envie foto do seu cartão de débito ou crédito! Outra situação que pode acontecer é de você precisar mandar foto da frente do seu cartão para alguém que precise te fazer um depósito ou transferência para sua conta: nunca mande foto do verso, pois lá está o número de segurança, chave principal para realizar compras.

    Portanto, sempre que receber ligações, mensagens ou “visitas” pedindo informações do cartão, senha, código de segurança do cartão de crédito, pedindo foto: desligue, negue, bloqueie e ligue ou vá até o seu gerente.

    Hum...tem cheiro de golpe! Foto: 500px

    Hum...tem cheiro de golpe!

  • + analise

    Investimento em Startups poderá cair 10% em 2020.

    Investimento Anjo

    O volume aportado pelos investidores anjo no Brasil alcançou pouco mais de R$ 1 bilhão em 2019. O valor subiu 9% em comparação com o ano de 2018.

    Mas segundo algumas pesquisas realizados pela Anjos do Brasil, o investimento em 2020 poderá cair 10%, devido a crise do Covid-19.

    O valor médio investido alcançou para R$ 129 mil em 2019 comparados com R$ 85 mil em 2011.

    Investimentos Totais

    Segundo a consultoria Transactional Track Records (TTR), o valor total investido em startup brasileiras aumentou 8 vezes entre 2015 e 2019. O valor atingiu R$ 9,7 bilhões em 2019.

    A expectativa é de crescimento consistente em investimentos em startups, porque:

    - A taxa de juros no Brasil caiu de 14.25% para 2% ao ano. Isso provoca um movimento de renda fixa e CDI para investimentos mais arriscados como renda variável;

    -Aumento do processo de digitalização da economia e sociedade;

    -Desburocratização da economia e reformas estruturais;

    -Surgimento de novas tecnologias e inovações;

    -Brasil tem uma população de 212 milhões de pessoas, ou seja, a base para escalar é alta. A Rússia tem uma população de 147 milhões.

    Startups mudando o mundo Foto: 500px

    Startups mudando o mundo

  • + analise

    PIX: Agendamento de Pagamento e Saques no Varejo

    Agendamento de Pagamento Futuro

    No PIX será possível realizar o pagamento em datas futuras. 

    Os bancos também poderão disponibilizar o modelo de agendamento garantidos, ou seja, o recebedor tem garantia de recebimento da instituição financeira na data futura.

    Saques de dinheiro no Varejo


    O serviço de saque no varejo não estará disponível em novembro de 2020. 

    Mas será uma nova funcionalidade do PIX que será lançado brevemente.  

    A pessoa física não precisará ir à agência bancária ou ao Banco24 horas para sacar o dinheiro. Porque, poderá fazer o saque no varejista credenciado.

    O varejista gerará um QR Code, em que o usuário confirmará. O dinheiro será transferido no mesmo instante para o varejista que disponibilizará o dinheiro para o saque.

    As vantagens para os varejistas seriam:

    -reuso do dinheiro;

    -mais clientes no estabelecimento;

    -novos negócios.

    Adicionalmente, reduzirá o custo de transporte do dinheiro e os custos de segurança.

    Dinheiro circulando Foto: 500px

    Dinheiro circulando

  • + analise

    PIX: 8 coisas que você precisa saber.

    O PIX vai revolucionar os pagamentos no Brasil. Veja as 8 características do PIX e como você poderá reduzir custos de pagamento seja você pessoa física ou jurídica:

    1) Velocidade

    -Uma ted demora até 30 minutos para ser confirmado. 

    -Um Doc tem um prazo de 1 dia útil. 

    -O boleto demora até 2 dias para ser liquidado.

    No PIX, o pagamento será instantâneo. Existe um acordo de nível de serviço, em que determina que 99% dos pagamentos sejam feitos em até 10 segundos e 50% das transações sejam efetuados em até 6 segundos.

    2) Custo

    O custo do boleto em média é de R$ 2, mas existem casos de até R$ 4. Temos o custo de Ted entre R$ 10 a R$ 18. O custo de DOC ao redor de R$ 5,00. O PIX será gratuito para a pessoa física. Para a pessoa jurídica, o custo será muito baixo.

    3) Disponibilidade

    A disponibilidade do PIX será de 24 horas, 7 dias por semana e 365 dias por ano. 

    4) Segurança

    O PIX usará a Rede do Sistema Financeiro Nacional, que já está a mais de 18 anos em funcionamento e jamais apresentou um incidente de ataque cibernético.

    No PIX, o pagamento é feito sem o contato com um dispositivo alheio (maquininha), pois a autenticação é no próprio dispositivo móvel do pagador.

    5) Conveniência

    O PIX utilizará uma chave que terá todas as informações. Ou seja, uma vez cadastrado a chave pix, o processo de pagamento será simples.

    6) Multiplicidade de casos de uso

    Todos os agentes utilizarão o PIX, seja pessoas, empresas e governos. Teremos uma experiência padronizada e uniforme de pagamentos. Hoje, tem muitos boletos de governos municipais e estaduais que não aceitam o pagamento em qualquer banco.

    7) Informações agregadas

    A ordem de pagamento levará junto um conjunto de informações que ajudará nos negócios com empresas e governos. Bem como, facilitará o processo de conciliação de pagamentos e automação. 

    8) Ambiente aberto

    O PIX é um sistema inter-operável e aberto para todas as instituições financeiras e instituições de pagamento mesmo aquelas não são sujeitas a autorização do Banco Central (mas sujeitas a regulação e supervisão). Isso permitirá maior competição e inovação. Em setembro de 2020, 980 instituições solicitaram homologação no sistema PIX.

    PIX ajudará pessoas, empresas e governos Foto: 500px

    PIX ajudará pessoas, empresas e governos

  • + analise

    BDR no Varejo: Investimento no Exterior

    O BDR é a abreviatura de Brazilian Depositary Receipt. 

    Com o BDR, os investidores brasileiros podem comprar ações e títulos de fora do Brasil. 

    A Comissão de Valores Mobiliários alterou as regras do BDR, o que permitirá os investidores do varejo comprar títulos de dívida, ações e fundos de índice (EFT) no exterior. A nova regra valerá a partir de 01 de setembro de 2020.

    Antes da mudança, era permitido somente para investidores qualificados, ou seja, com patrimônio acima de R$ 1 milhão.

    Além disso, será permitido que as empresas brasileiras listadas no exterior emitam BDRs no mercado local.

    Novas opções no Exterior Foto: 500px

    Novas opções no Exterior

  • + analise

    Taxa Selic em 2,00% ao ano: a menor taxa de juros da história do Brasil.

    Tem muita gente que está com saudades da Selic em patamares de 12% a 14% ao ano. Por muitos anos, o Brasil foi o paraíso para os investidores de renda fixa e percentual de CDI. Seja nos CDBs, seja no Tesouro Direto, seja nas LCIs, seja nos fundos Di, seja nos PGBLs.

    Quem investia R$ 100 mil com taxa de juros de 14%, ganhava R$ 11.900 de juros por ano, já descontados o imposto de renda.

    Quem tinha R$ 1 milhão, ganhava R$ 119 mil por ano de juros, o que representava um ganho mensal líquido do imposto de renda de quase R$ 10 mil.

    Hoje com Selic a 2,00%, esses mesmos R$ 1 milhão, rendem R$ 17 mil por ano, ou R$ 1.416 por mês.

    Para quem é bom juros menores:

    -Bom para pessoas e empresas que precisam tomar um crédito.

    -Bom para o empreendedorismo no Brasil. Seja para startups, seja para pequenas empresas. Porque teremos mais investidores dispostos a assumir riscos.

    -Bom para o desenvolvimento econômico do Brasil. Mais investimentos no setor real da economia.

    -Bom para diminuir a desigualdade social.

    -Bom para o mercado de ações e setor imobiliário (aqui sempre com muita cautela e análise).

    -Bom para reduzir os juros dos créditos com a portabilidade de crédito.

    Novos tempos com a Selic a 2% Foto: 500px

    Novos tempos com a Selic a 2%