Espaço Rock

Um Espaço que mostra o que afeta sua Vida Financeira:

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Notícia

    XP Investimentos lança cartão de crédito que promete dar uma agitada nos grandes bancos

    Isso mesmo que você leu! A XP Investimentos dará um rock nos grandes bancos com o lançamento do seu cartão de crédito! Isso porque os seus métodos serão totalmente opostos aos métodos usados pelos bancos quando do serviço de cartão de crédito, que só querem capitalizar sobre os clientes e ganhar na cobrança de altos juros.

    A XP Investimentos é uma corretora de valores brasileira, considerada uma das maiores corretoras independentes do Brasil, com o lançamento do cartão, ela começa a incorporar serviços bancários em sua plataforma, aproximando consumo e investimento, prometendo não parar por aí: até o final de 2021 pretendem lançar a conta digital para que o cliente tenha as suas finanças concentradas ali, sem precisar possuir conta em outro banco.

    Neste início, o cartão estará disponível apenas para os clientes com mais de R$ 50 mil na XP, mas a pretensão é que, até final do ano, chegue a todos.

    Quais são os diferenciais do cartão de crédito da XP?

    1) Não há cobrança de anuidade;

    2) Taxa de juros, em média, 50% mais baixa do que a cobrada do mercado;

    3) Transforma os gastos em investimentos, resgatáveis a qualquer momento, com:

    - “Investback” espécie de programa de milhagens sem pegadinhas, que retorna 1% do valor das compras feitas com o cartão que será depositado em um fundo de investimento exclusivo da XP, com liquidez diária (para isso grande parte dos ativos deve ser aplicado em títulos do tesouro) e sem taxa de administração.

    - Portal “cashback” com dezenas de lojas habilitadas. Ao comprar nesse ambiente, o cliente terá retorno em benefício: 2% a 10% em “investbacks”, diretamente na conta.

    O aumento de concorrência é um fator positivo para os consumidores. Ressalta-se que 90% dos investimentos dos brasileiros ainda estão nos grandes bancos e essa nova possibilidade de cartão e de demais serviços bancários na XP prometem reverter isso. Do teste feito com 35 mil pessoas que estavam usando o produto, observou-se que elas aumentaram seus investimentos em 10% na corretora, indicando um fluxo de recursos dos grandes bancos para a plataforma.

    Agitando a concorrência Foto: 500px

    Agitando a concorrência

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    “A bênção do Senhor é que enriquece, e ele não acrescenta dores.” Provérbios 10:22

    Benção que enriquece 

    O versículo acima nos fala sobre as bênçãos de Deus: honra, prosperidade, exaltação, bens, paz, longevidade, riqueza etc. Mas, é preciso lembrar que a bênção de Deus é dispensada mediante a obediência conforme está escrito em Deuteronômio 11: 26-28. Ou seja, está diretamente condicionada às nossas escolhas, decisões e estilo de vida. 

    Em Provérbios 10:6 diz que: “Bênçãos há sobre a cabeça dos justos, mas a violência cobre a boca dos ímpios.” De modo que o favor de Deus é para com o justo enquanto os ímpios vivem da consequência do seu furor e transgressão.

    Justo x Ímpio

    Mas quem seria o justo e o ímpio? Ser justo ou ímpio não é uma questão entre os que são ou não são de Deus, mas definimos pela sua índole e pela justiça. O justo teme ao Senhor, ama a Deus sobre todas as coisas, busca a verdade e a justiça, procura fazer o que é certo, justo, honesto, possui o amor e a bondade, é leal e humilde de coração, tem princípios éticos e morais etc.

    O ímpio vive de acordo a sua própria lei, é injusto, faz o que é errado, ama a prática da maldade, não teme a Deus, faz para si deuses conforme sua natureza e o que acha melhor e mais conveniente para si mesmo, mente, frauda, engana, mata, rouba, transgride as leis, é ganancioso, vaidoso, orgulhoso etc.

    Fonte de bênçãos 

    E como cada um possui a sua fonte de bênçãos? A fonte de bênçãos de riqueza do justo provém do Senhor Jesus Cristo, e ela não acrescenta dores. Contudo, muitas pessoas têm uma compreensão errada, pois entendem que tais bênçãos dadas por Deus, não trará consigo consequência dolorosa alguma. Mas de uma forma geral, a riqueza pode trazer consigo uma medida de medo, necessidade de administração, preocupação e inveja dos outros. Por esta razão, devemos lembrar do que Jesus disse em Jó 16:33: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. Ou seja, o homem na sua condição existencial já está propício a passar por tribulações, aflições e problemas. 

    Mas é entender que as bênçãos de Deus elas não causam dores e consequências além do que já estamos destinados a passar. Além disso, quando Deus abençoa um homem tornando-o rico, Ele também dá contentamento, felicidade, paz e sabedoria para lidar com as aflições sem sofrer consequências árduas, o que resulta numa benção dobrada. E os justos, no tempo de Deus, receberão a recompensa por sua integridade.

    Dores adicionais do ímpio

    Mas a forma do ímpio de obter riquezas trará consigo dores adicionais, mais aflições, mais tribulações, mais problemas e mais consequências, além do que já estão também destinados a passar. 

    Eclesiastes 5:12: “Doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco quer coma muito, mas a fartura do rico não o permite dormir.”

    Pois quem ama e pratica a maldade não prosperará, embora pareçam ter sucesso nesta vida, sofrerá as consequências da sua maldade, como a morte, o roubo, a prisão, a preocupação, a desonra, o desrespeito, o inferno e muitas vezes perdendo até a sua família. Além disso, o esforço humano sem a bênção de Deus não funciona.

    Salmos 127:1: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.”

    Conclusão

    Portanto, a única riqueza que você deve desejar é a bênção de Deus, pois Ele dá a paz e o contentamento com ela.

    Eclesiastes 5:19: “E quanto ao homem, a quem Deus deu riquezas e fazenda lhe deu poder para delas comer, e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isso é dom de Deus. 

    Em fim, que vivamos com a certeza de que Deus espera que sejamos justos, íntegros, e que busquemos a justiça, pois seus olhos contemplam os justos e Ele se agrada da sua retidão.

    A benção do Senhor enriquece Foto: 500px

    A benção do Senhor enriquece

    • Foto de wagner
      wagner

      Em poucas palavras vc prega uma "meritocracia religiosa" pela qual Deus não aprova.

      +
    • Foto de wagner
      wagner

      Injustos são os ímpios que nunca se converteram a Cristo, independente de seus comportamentos.

      +
    • Foto de wagner
      wagner

      Justos são todos aqueles a quem Deus os recebeu ou seja, quem aceitou a Jesus.

      +
    • Foto de wagner
      wagner

      Nunca foi isso!!!

      +
    • Foto de wagner
      wagner

      Quem te falou que a diferença entre justos e injustos são diferenciadas pelo comportamento humano???

      +
  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Cuidado em ser fiador. Provérbios 6:1-5, Provérbios 11:15, Provérbios 17:18

    Primeiro, vamos explicar a diferença entre fiador e avalista. 

    Ao assinar o contrato, o fiador é responsável por todo o documento, ou seja, responde por todas as cláusulas contratuais, caso haja algum desrespeito. O avalista, no entanto, é responsável apenas pelo valor do título, ou seja, pelo valor contratado, sem a incidência dos juros e encargos, em caso de atraso no pagamento.

    O fiador assina o próprio contrato ou documento à parte, enquanto o avalista assina um título de crédito. 

    Outra diferença importante entre um e outro está na preferência de ordem da execução. No caso da fiança, em caso de inadimplência, o devedor é acionado primeiro. Depois, o fiador é acionado.

    No aval, não existe preferência de ordem, portanto, o credor pode executar qualquer uma das partes. De maneira geral, o credor aciona o avalista, porque é mais fácil receber o dinheiro. Importante mencionar que tanto o Aval quanto a fiança exige o consentimento do cônjuge na assinatura.

    Devedor Solidário

    Também existe a figura do Devedor Solidário, ou seja, uma pessoa que também responde, caso o tomador do empréstimo não honre com seus compromissos. Essa garantia tem características que mesclam a fiança e o aval. O devedor solidário responde pelo valor do contrato, assim como o fiador, mas nesta forma não existe a preferência de ordem de execução, como no aval. 

    No entanto, existe uma diferença que faz com que esse tipo de garantia represente um risco maior ao credor e, consequentemente, cobre juros mais altos: não exige o consentimento do cônjuge na assinatura.

    Caso o devedor solidário venha a ser executado, a outra parte (esposa/marido) pode entrar com processo de embargo sobre os 50% que lhe são de direito e o credor passa a contar apenas com os 50% do devedor como garantia.

    O que a bíblia diz sobre ser fiador de alguém?

    A palavra não vê com bons olhos ser fiador de alguém. Ela recomenda que você não seja fiador. Mas, quem cair nessa “armadilha”, deve encontrar uma forma de sair dessa obrigação.

    Em Provérbios 6:1-5 encontramos: 

    1: Filho meu, se ficaste por fiador, do teu companheiro, se deste a tua mão ao estranho.

    2: Enredaste-te com as palavras da tua boca, prendeste-te com as palavras da tua boca.

    3: Fazei, pois, isto agora, filho meu, livra-te, pois já caíste nas mãos do teu companheiro: vai, humilha-te e importuna o teu companheiro.

    4: Não dês sono aos teus olhos, nem repouso às tuas pálpebras .

    5: Livra-te, como a gazela, da mão do caçador e, como a ave, da mão do passarinheiro.

    Ser o fiador de alguém tem extrema chance de correr riscos e arcar com prejuízos, como abrir a porta para sofrimento de males, colocar em risco seus bens e desproteger o seu lar e a própria vida financeira. 

    Provérbios 11:15: Decerto sofrerá severamente aquele que fica por fiador do estranho, mas o que aborrece a fiança estará seguro. 

    Provérbios 17:18: O homem falto de entendimento dá as mãos, ficando por fiador do seu companheiro.

    Tome muito cuidado em ser fiador, avalista ou devedor solidário de alguém. Mesmo que sejam seus parentes, mesmo que sejam seus melhores amigos. Muitas brigas de famílias têm origem na fiança ou em um aval. Bem como muitas amizades são desfeitas quando o amigo é acionado como fiador ou avalista.

    Todos nós somos pessoas boas e queremos sempre acertar. Ninguém acorda todo dia querendo errar. Mas a verdade é que as pessoas podem ter maus hábitos em relação a empréstimos, pagamentos e gastos.

    Temos que saber diferenciar a amizade ou família com uma situação que exige fiança e aval. Ou seja, fazer uma análise financeira criteriosa da pessoa que nos pede aval ou fiança, se ela realmente tem capacidade de pagar a dívida. Porque a pessoa pode ter um ótimo caráter, mas simplesmente não tem como pagar a dívida. E se não pagar, o avalista ou fiador é acionado. Se não pagarem, o nome vai para o SPC e Serasa.

    Ou seja, ou pode perder algum bem ou pode ter o nome no SPC e Serasa e pode brigar com a família e perder amigos. Então pense bem antes de ser um fiador ou avalista de alguém.

    Perigo de ser fiador Foto: 500px

    Perigo de ser fiador

    • Foto de YasmimRaslan
      YasmimRaslan

      todo cuidado é pouco ! isso mesmo !

      +
  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Quer render seu dinheiro?

    Muita gente acha que, por ganhar pouco, não conseguirá render o dinheiro, nem investir, poupar, pagar todas as dívidas e sair do zero.

    E render dinheiro não é só aumentar valores de ganho, mas também dos ganhos serem suficientes para viver uma vida tranquila, como aquelas pessoas que até ganham bem, mas nunca conseguem constituir nada e só fica no vermelho.

    Por isso, ajudamos centenas de pessoas em nossa plataforma (rock.com.br) a entenderem que elas podem saber o que fazer para resolver seus problemas financeiros e render dinheiro e que Educação Financeira não é chato, complicado ou que é só para quem é mais “velho” (experiente), para quem já seja investidor ou economista.

    São coisas simples a fazer, mas muitos não as conhecem. Algumas podem parecer óbvias, mas não são feitas.

    Por isso, milhares se esforçam por anos tentando melhorar sua condição financeira, mas não saem do lugar.

    Os 3 passos para começar a render o seu dinheiro também são simples:

    1) Controle os gastos. Controle tudo o que você gasta. Pode ser através de uma planilha excel, um caderninho ou um aplicativo. O importante é controlar os gastos para saber em que está gastando, onde pode diminuir e até quanto pode-se gastar por mês. Siga um princípio importante: Não gaste mais do que ganha! Em nossa plataforma, na página EDUCAÇÃO FINANCEIRA, selecionamos as melhores planilhas e aplicativos para você.

    2) Comece a investir um pouco todo mês. Pode ser 5%, 10%, 15% da renda mensal. Recomenda-se iniciar investimentos no Tesouro Direto Selic, cujo investimento inicial é de apenas R$ 30. O objetivo é criar uma reserva de emergência e depois criar um patrimônio. Para fazer isso, crie uma conta em uma corretora como XP Investimentos, BTG Pactual Digital ou Easynvest. 

    3) Diversifique investimentos. Também pode diversificar o portfólio com Tesouro Direto IPC-A e Tesouro Direto Pré-fixado, CDB, LCI, LCA, Fundos Imobiliários e Renda Variável (esses dois últimos é recomendável procurar especialistas credenciados).

    Bora praticar? Melhor maneira de render é praticando e começando agora! 

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    Como não falir a empresa sem vendas?

    Ainda estamos em um momento bastante delicado, principalmente, para pequenas empresas que não sabem como sobreviver à paralisação do COVID-19.
Mas nem tudo está perdido, se souber o que fazer.
Por isso, ajudamos centenas de pessoas a transformarem suas finanças.

    Ainda estamos em um momento bastante delicado, principalmente, para pequenas empresas que não sabem como sobreviver à paralisação do COVID-19. Mas nem tudo está perdido, se souber o que fazer. Por isso, ajudamos centenas de pessoas a transformarem suas finanças.

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Notícia

    Prazo de carência do Pronampe poderá ser estendida pelos Bancos

    Através do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), os empreendedores poderiam realizar empréstimo de até 30% do seu faturamento anual para pagar em 36 meses, com taxa de juros de, no máximo, Selic + 1,25%, com carência de até oito meses para começar a pagar.

    Agora, com a mudança no texto do regulamento aprovada pela Assembleia de Cotistas do Fundo de Garantia de Operações (FGO), realizada nesta semana, por sugestão da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME), os bancos poderão estender o prazo de carência por mais 03 meses, ou seja, o prazo para pagamento que era de 08 meses poderá ser de 11 meses.

    Para prorrogar esse prazo, as empresas interessadas devem procurar as instituições financeiras com as quais firmaram os contratos de crédito.


    Mais tempo para empreendedores se restabelecerem Foto: 500px

    Mais tempo para empreendedores se restabelecerem

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    O banco e a usura. Deuteronômio 23:19-20

    O que o banco faz?
    O banco realiza a intermediação financeira, de quem tem dinheiro e quem precisa de dinheiro. Quem tem dinheiro deposita no banco para render, e quem precisa, toma emprestado com juros. A diferença dos juros entre depósitos e empréstimos é o spread bancário.

    Como surgiu o banco?
    Quando surgiu o banco, era praticamente ilegal emprestar dinheiro com Juros (usura), devido a influência da religião na época. Por este motivo, na Itália, a família Medicci inventou o conceito de comissão, ou seja, cobrou-se uma comissão para fazer as operações. As operações eram feitas na mesa chamada banca, que deu origem ao nome Banco. 

    A bíblia e a usura
    Mas o que a palavra diz sobre os juros? A bíblia diz que não se deve emprestar com juros para os irmãos em Cristo. Porém, fala que se pode emprestar com juros para os estrangeiros. Em Deuteronômio 23:19-20 diz: “Não emprestarás com usura a teu irmão; usura de dinheiro, usura de provisões, usura de qualquer coisa que seja emprestada com usura. A um estrangeiro poderás emprestar com usura, mas a teu irmão não emprestarás com usura; para que o Senhor te possa abençoar, em tudo o que puseres a mão, na terra que vais possuir. “

    Nos povos antigos do oriente, poderia cobrar juros, porém, no caso de dificuldade de pagamento pelo desemprego, por uma questão de saúde, por uma justificativa, poderia postergar o pagamento da dívida sem cobrar juros ou multas adicionais. Mas, se houvesse má-fé, deveria cobrar multa e juros adicionais que seriam doados para uma instituição de caridade. 

    No Brasil, os bancos ainda cobram juros altíssimos, o que prejudica a população. Portanto, deve-se estimular a concorrência para a redução dos juros bancários no Brasil.
    A bíblia nos ensina que não se deve ser ganancioso, ou seja, cobrar com usura ou juros excessivos. 
     

    Tchau usura Foto: 500px

    Tchau usura

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Análise

    O trabalho na visão bíblica

    1) O trabalho
    Deus trabalhou na criação da terra e quando terminou, Ele contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era bom. Assim sendo, o trabalho traz um senso de realização ou contemplação, de dar frutos, de prosperidade, de riqueza e de sustento para a família.
    Em Gênesis 1:31 diz: “E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom, e foi a tarde e a manhã: o dia sexto. 
    Gênesis 2:2: “E, havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito.”
    Gênesis 2:15: “A partir disso, Deus criou o homem para que cuidasse da terra. “Tomou, pois, o Senhor Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar”. 

    2) A terra 
    Porém, depois do pecado do homem, Adão e Eva, Deus amaldiçoou a terra, e fez com que tornar-se mais difícil obter o alimento da terra, o que exigiu esforço e sacrifício. 
    Gênesis 2.16-17: “E ordenou o Senhor Deus ao homem dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás, porque, no dia em que dela comeres, certamente morreras.” 
    Genesis 3:17-19: “E a Adão disse: Porquanto destes ouvidos à voz de tua mulher e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti, com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos e cardos também te produzirão, e comerás a erva do campo. No suor do teu rosto, comerás o teu pão, até que tornes à terra, porque dela foste tomado, porquanto és pó e em pó te tornarás. “

    3) Preguiça
    A bíblia condena a preguiça, pois traz muitos efeitos negativos na vida das pessoas.
    Provérbios 12:24: “As mãos zelosas e dedicadas governarão, mas os preguiçosos acabarão sendo forçados a trabalhar.”
    Provérbios 21:25. “O desejo do preguiçoso o mata, porque as suas mãos recusam-se a trabalhar. “
    2 Tessalonicenses 3:6-15: 
    “6 Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo nós ordenamos que se afastem de todo irmão que vive ociosamente e não conforme a tradição que vocês receberam de nós.
    7 Pois vocês mesmos sabem como devem seguir o nosso exemplo, porque não vivemos ociosamente quando estivemos entre vocês,
    8 nem comemos coisa alguma à custa de ninguém. Ao contrário, trabalhamos arduamente e com fadiga, dia e noite, para não sermos pesados a nenhum de vocês,
    9 não porque não tivéssemos tal direito, mas para que nos tornássemos um modelo para ser imitado por vocês.
    10 Quando ainda estávamos com vocês, nós ordenamos isto: Se alguém não quiser trabalhar, também não coma.
    11 Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia.                           

    12 A tais pessoas ordenamos e exortamos no Senhor Jesus Cristo que trabalhem tranquilamente e comam o seu próprio pão.
    13 Quanto a vocês, irmãos, nunca se cansem de fazer o bem.
    14 Se alguém desobedecer ao que dizemos nesta carta, marquem-no e não se associem com ele, para que se sinta envergonhado;
    15 Contudo, não o considerem como inimigo, mas chamem a atenção dele como irmão.”

    4) O trabalho é uma benção
    Quem trabalha com diligência e vontade colherá muitos frutos.
    Provérbios 22:29 nos diz: “Vistes um homem diligente na sua obra? Perante reis será posto; não será posto perante os de baixa sorte.”.
    Eclesiastes 9:10: “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, pra onde tu vais, não há obra, nem indústrias, nem ciência, nem sabedoria alguma.”

    5) Faça para o Senhor Deus
    A palavra nos ensina a trabalhar como se fosse para o Senhor Deus e não para homens.
    Colossenses 3:23: “E, tudo quando fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor e não aos homens. 
    Efésios 6:5-8: “Sirvam aos seus senhores de boa vontade, como servindo ao Senhor, e não aos homens, porque vocês sabem que o Senhor recompensará cada um pelo bem que praticar, seja escravo, seja livre.”

    EUA, países da Europa e Inglaterra foram muito influenciados pela religião, no conceito do que o trabalho é para Deus. Por este motivo, o trabalho era bem feito e produziam produtos de qualidade. No Brasil, ocorreu um processo de desvalorização do trabalho por dois motivos: a exploração de Portugal e a escravidão. Desta forma, ficou uma elite sem fazer nada e os escravos que trabalhavam à força. 

    Conclusão: O trabalho é uma benção e traz uma série de benefícios ao ser humano. Sempre trabalhe com todo coração para Deus e não para homens. E nunca esqueça: Deus sempre em primeiro lugar.
     

    O trabalho Foto: 500px

    O trabalho

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Notícia

    Imposto de Renda 2021: prazo e novidades

    O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2021 começou ontem, 01/03, às 8 horas e acabará no dia 30 de abril, às 23h59, horário de Brasília.

    Havendo atraso na entrega a multa será de 1% sobre o imposto devido ao mês, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido.

    Precisa declarar o Imposto de Renda 2021:

    - Quem teve rendimentos tributáveis (como salário) que, somados, passaram de R$ 28.559,70 em 2020;

    - Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte (como de poupança ou saque do FGTS) de mais de R$ 40 mil;

    - Quem negociou ações na bolsa de valores, tinha bens (como casa) acima de R$ 300 mil ou teve receita de mais de R$ 142.798,50 em atividade rural.

    Neste ano, há algumas novidades importantes quanto à Declaração do Imposto de Renda, dentre elas destacam-se:

    1) Tributação do Auxílio Emergencial - Os valores recebidos a título de Auxílio Emergencial (Lei nº 13.982, de 2020) e ainda, do Auxílio Emergencial Residual (Medida Provisória nº 1.000, de 2020) são considerados rendimentos tributáveis e devem ser declarados como tal na ficha Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica.

    2)Devolução do Auxílio Emergencial - Deve devolver os valores recebidos do Auxílio Emergencial, por ele e seus dependentes, conforme estabelece o § 2º-B do art. 2º da Lei nº 13.982, de 2020, o contribuinte que tenha recebido outros rendimentos tributáveis em valor superior a R$ 22.847,76 no ano-calendário 2020. Durante o envio da declaração pode ser verificada tal situação, da qual será informada no Recibo de Entrega, e o próprio programa emitirá a DARF para devolução dos valores.

    3) Informação de Criptoativos - Foram criados três tipos para informação de criptoativos na ficha de Bens e Direitos: 81 - Criptoativo Bitcoin – BTC; 82 - Outros criptoativos, do tipo moeda digital (altcoins como Ether, XRP, Bitcoin Cash, Tether, Chainlink, Litecoin etc); 89 – Demais criptoativos (payment tokens).

    4) Restituição em contas pagamento – a partir desse ano, quem tem imposto a ser restituído, poderá selecionar "Contas Pagamento" (de Fintechs, por exemplo) para Crédito de Restituição do Imposto sobre a Renda.

    5) Sobrepartilha – A partir deste ano, será possível enviar a informação de sobrepartilha sem a necessidade de retificar a Declaração Final de Espólio da partilha enviada anteriormente, basta marcar a opção sobrepartilha, na ficha Espólio.

    6) Pré-preenchida de dependentes - Desde que o titular possua procuração eletrônica outorgada pelo dependente, é possível obter as informações de rendimentos recebidos pelos dependentes ao iniciar uma declaração com dados pré-preenchidos.

    7) Nova numeração de conta da CEF – Hoje, existem dois tipos de números de conta corrente da Caixa Econômica Federal. O declarante poderá informar tanto a antiga numeração quanto a nova no cadastro das informações bancárias para débito automático do pagamento das quotas do imposto de renda ou para crédito da restituição.

    8) Isenção para maiores de 65 – Ao declarar proventos de aposentadoria, reserva, reforma ou pensão de declarantes maiores de 65 anos na ficha Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, a parcela isenta será calculada e o excedente será automaticamente transferido para a ficha de Rendimentos Tributáveis de Pessoa Jurídica.

    9) Informações por e-mail e celular – A Receita Federal poderá utilizar o endereço de e-mail e o número de celular, informados na ficha de identificação, para informar a existência de mensagens importantes em sua Caixa Postal. Mas atente-se que apenas prestam informações e nunca pedem informações, sejam fiscais, cadastrais e bancárias.


    Tem alguma dúvida ou dificuldade? Pergunte em nossa Comunidade Rock e os nossos especialistas te ajudarão!


    Fique atento! Foto: 500px

    Fique atento!

  • Foto de Rock
    Rock Rubi

    + Enquete

    Qual Banco oferece o melhor cartão de crédito?

    Escolha o banco que oferece cartão de crédito mais vantajoso. Vote de acordo com suas experiências.

    • 24 0
      24 pontos
      Itaú

      Itaú

    • 23 -1
      22 pontos
      Bradesco

      Bradesco

    • 17 0
      17 pontos
      Banco do Brasil

      Banco do Brasil

    • 15 -1
      14 pontos
      Santander

      Santander

    • 10 -6
      4 pontos
      Caixa

      Caixa