12

Dívida no cartão de crédito, como quitar com o menor juros?

Respostas (1)
12
+

Podemos dividir em 2 situações:

1) Se você tem uma dívida com o parcelado do cartão de crédito ou do rotativo e ainda tenta pagar as prestações. A melhor alternativa é encontrar empréstimos com juros menores. As taxas do rotativo do cartão de crédito é de 300% ao ano e do parcelado de 200% ao ano. Se você recebe salário ou aposentadoria, poderia fazer um crédito consignado, cuja prestação é debitado diretamente na conta corrente / salário. Os juros do consignado são de 15% a 21% ao ano. No pior dos casos, poderia procurar um crédito pessoal, cuja taxa média está ao redor de 100% ao ano. Você conseguirá reduzir as prestações e juros do cartão de crédito. Outra recomendação é se for utilizar o crédito consignado ou o crédito pessoal, buscar prazos mais curtos para não pagar juros maiores.

2) A segunda situação é de inadimplência, ou seja, que não esteja pagando as prestações da dívida do cartão. Neste caso, o nome vai para SPC e Serasa, quer dizer, que o nome fica sujo. Depois de 5 anos, seu nome sai do SPC e Serasa ou quando for renegociado a dívida. Em caso de inadimplência, o ideal é esperar, porque os bancos tendem a oferecer condições mais justas com o decorrer do tempo. Porque em 5 anos, ocorre a prescrição da cobrança da dívida. Não significa que a dívida caducou, mas que venceu o prazo para entrar com uma cobrança judicial. Precisa ter muita paciência, porque vai conseguir negociar descontos de 80% a 90% do valor devido. Essencialmente, não vai pagar os juros altos e conseguir condições justas.

Finalmente, recomenda-se a controlar gastos para gerar uma sobra de dinheiro para pagar as prestações, mesmo sendo menores.

Foto de RockTheBank

Veja tudo gratuitamente. Seja um Rocker!

Para acessar todo o conteúdo de nossa plataforma,
entre para a Rock The Bank e conecte-se.